Estudantes da zona Leste de Manaus conquistam medalha de ouro na Olimpíada Brasileira de Astronomia

Dos quatros alunos que conquistaram a medalha de ouro, dois foram convidados para participar da seletiva internacional

olimpíada astronomia manaus

Foto: Eliton Santos/Semed

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) premiou quatro alunos de Manaus com medalhas de ouro, após resultados positivos na Olimpíada Brasileira de Astronomia (OBA). A solenidade ocorreu no auditório Floriano Pacheco, da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), zona Sul da capital, e contou com a presença de aproximadamente 100 estudantes de escolas públicas municipais, estaduais e privadas.

Os alunos medalhistas são do 9º ano do ensino fundamental da escola municipal Jarlece Zaranza, da Secretaria Municipal de Educação (Semed), no Amazonino Mendes, zona Leste da capital.

O secretário municipal de Educação, Pauderney Avelino, destacou o investimento da gestão do prefeito David Almeida nas áreas de ciência e tecnologia.

Todos os estudantes precisam acreditar que vale a pena estudar, investir no conhecimento, é por isso que o prefeito David e a Semed têm investido na Ciência e Tecnologia, para que esses jovens possam ter oportunidade de estudo adequado para o futuro de cada um”, comentou Pauderney.

Estreia

Esta foi a primeira vez que a escola municipal Jarlece Zaranza participou da OBA. De acordo com a professora Karlla Campos, representante da escola na Olimpíada, dos 43 alunos do 6º ao 9ºano, inscritos para participar das aulas preparatórias, 35 fizeram a prova e 20 conseguiram medalhas.

Essa foi a primeira participação da escola na OBA e já conquistamos quatro medalhas de ouro. Eu nunca tinha conquistado um resultado surpreendente como esse, foram 20 alunos que receberam medalha de prata, bronze e ouro. Isso vai ser muito bom para a vida e para a carreira que eles escolherão”, mencionou a professora.

As provas foram on-line com dez perguntas, sete de Astronomia e três de Astronáutica. Os alunos tiveram duas horas para responder as questões.

Gabriel Macêdo, 14, do 9º ano, um dos quatro alunos medalhistas, disse que valeu muito a pena estudar e está muito feliz com o resultado. “Foi uma grande felicidade saber que eu consegui alcançar um bom resultado, apesar de todas as dificuldades o esforço valeu a pena”, disse o menino.

Dos quatros alunos que conquistaram a medalha de ouro, dois foram convidados pela OBA para participar da seletiva internacional. A seletiva foi composta por três etapas. A primeira ocorreu no dia 19 de setembro, a segunda será em outubro, a última ainda não tem uma data definida.

O estudante Ygor Alves Daniel foi um dos selecionados.

Ser escolhido para fase internacional fez valer muito a pena o meu esforço. Estou aproveitando cada momento de estudo, não penso apenas no resultado de agora, mas penso no que esse conhecimento que estou adquirindo agora vai favorecer o meu futuro”, declarou Ygor.

Olimpíada

A OBA tem o objetivo de fomentar o interesse dos jovens pela Astronomia e pela Astronáutica e ciências afins, promover a difusão dos conhecimentos básicos de uma forma lúdica e cooperativa, que mobiliza além dos próprios alunos, professores, coordenadores pedagógicos, diretores, pais e escolas.

As medalhas foram entregues pelo ministro do MCTI, Marcos Pontes, que disse fazer questão de participar do evento e conversar com os alunos sobre a importância de estudar a Ciência e as tecnologias.

(*) Com informações da Assessoria