Em Manaus, mais de 20% dos exames no Centro de Testagem foram positivos para Covid-19

O Radar Amazônico esteve presente no Centro de Testagem acompanhando a movimentação de pessoas

covid-19 centro de testagem

Foto: Carol Viegas/Radar Amazônico

Após denúncia do Radar Amazônico sobre a falha no atendimento nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), foi instalado um Centro de Testagem para Covid-19 no Studio 5, localizado na zona Sul da capital. Conforme o balanço apresentado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) aponta que, até o momento, 683 casos foram confirmados para a doença, enquanto 2.349 foram descartados.

No local, diversas pessoas receberam orientações médicas e os remédios prescritos para o controle dos sintomas. Quem teve resultado negativo para Covid-19, a orientação foi seguir o protocolo de tratamento da Influenza.

Entretanto, o Radar constatou na quarta-feira (12) e na quinta-feira (13) que diversas pessoas estão na fila de espera para conseguir fazer o teste de Covid-19. Aqueles que não têm nenhum sintoma da doença, pode acabar sendo infectado com a doença.

Segundo a Prefeitura de Manaus, o Centro de Testagem vai atender, inicialmente, pelos próximos 15 dias, das 9h às 19h, de segunda-feira a sábado. A Semsa diz que as pessoas devem fazer o teste no período de 1 a 7 dias do aparecimento dos sintomas.

A partir do 8º dia, o teste rápido de antígeno deixa de ser indicado e o paciente deve procurar uma unidade básica de saúde para avaliação médica. Crianças podem ser atendidas no local, desde que tenham, no mínimo, 10 anos, as de idade entre 5 e 9 anos devem realizar o teste nas UBSs e as menores de 5 anos, em unidades especializadas em pediatria.

Na quinta-feira, cerca de 1.086 exames foram feitos no centro de testagem do Studio 5. Vale ressaltar que o boletim epidemiológico da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas Dra. Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP) registrou, nas últimas 24 horas, 2.404 novos casos de Covid-19, totalizando 441.260 casos da doença no Estado.

Além disso, foram confirmadas quatro mortes por coronavírus, sendo três que aconteceram na quarta-feira e um óbito após investigação, elevando para 13.855 o total de mortes.