Anúncio

Em nova carta para Alckmin, Arthur reclama da inércia do PSDB

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto enviou uma carta para o presidente do PSDB, Geraldo Alckmin, nessa quarta-feira (17), cobrando um movimento real do partido pelas prévias. Ele também pediu maior transparência nas finanças do partido, como criação de um portal da transparência. Os dois tucanos disputam a vaga para concorrer à Presidência da República e devem se enfrentar na convenção nacional, no começo de março.

“Até o momento, nenhum movimento real do partido em direção a esse processo foi exteriorizado, notadamente a edição da Resolução propondo os contornos jurídicos e políticos para a consecução do mesmo”, diz o texto.

Esta é a segunda carta do prefeito endereçada ao governador paulista. Na primeira, em dezembro, ele pedia a realização de dez debates e que as pré-campanhas dentro do PSDB tivessem recursos do fundo partidário divididos “em parte milimetricamente iguais”.

Durante entrevista a rádio Eldorado, nessa terça-feira (16), Arthur também cobrou as prévias no PSDB e ressaltou que a disputa interna deve acontecer em São Paulo e Manaus. Na entrevista o prefeito de Manaus ressaltou que o partido não vem mostrando ‘qualquer’ movimentação para que os debates entre os presidenciáveis aconteça.

Em contrapartida, o governador de São Paulo, presidente nacional do PSDB e também candidato as prévias do PSDB, Geraldo Alckmin, vem afirmando que não deseja realizar debates com Arthur Virgílio nas duas capitais.

Constantemente, o prefeito de Manaus tem afirmado que é a melhor opção contra o ex-presidente Lula (PT) pois, na época que era senador, enfrentou o petista quando, segundo ele, era um “deus”.

 Desde agosto do ano passado, Arthur Virgílio tem solicitado as prévias à liderança do PSDB e tem sugerido que os debates aconteçam em todas as regiões do País. “Não abro mão de Manaus, pois é minha terra e eu tenho muito que dizer da Amazônia para o Brasil, o Brasil não pode continuar perdendo essa parceria. Eu também não abro mão de São Paulo que é o maior colégio eleitoral do Brasil. Esse raciocínio de farinha pouca no meu pirão primeiro, não é o Arthur, não é correto”, disse.

Virgílio afirmou que, agora, Alckmin fala apenas na possibilidade de realizar dois debates, ao contrário dos cinco sugeridos em todas as regiões brasileiras. Entretanto, ele afirma que somente com os debates é possível resgatar o PSDB. “Aí vamos conseguir demonstrar o que é nosso partido, que tem sido visto como um partido qualquer, que não toma providências sobre acusações grave em relação a seus filiados e perdeu as origens mudancistas do governo FHC”, avaliou.

Veja a íntegra da carta:

“Caro Presidente,

Chegamos em 2018, um ano em que o nosso partido deve se reafirmar como opção para os brasileiros que anseiam por um país melhor.

Internamente, desde o mês de agosto de 2017, coloquei o meu nome à disposição da legenda para concorrer à vaga de candidato a Presidente da República no processo eleitoral interno, denominado de eleições prévias.

Até o momento, nenhum movimento real do partido em direção a esse processo foi exteriorizado, notadamente a edição da Resolução propondo os contornos jurídicos e políticos para a consecução do mesmo.

Como filiado e membro do Diretório Nacional, peço que Vossa Excelência autorize a Tesouraria do partido a fornecer o extrato consolidado da conta bancária relativa aos recursos do Fundo Partidário como uma demonstração de lisura em relação aos futuros repasses para os gastos dos postulantes e, nessa direção, solicito que seja criado, imediatamente, um portal de transparência para o acompanhamento da movimentação financeira do partido por todos os brasileiros.

Contando com seu costumeiro apoio e espírito democrático, saudações fraternas.”