Em plena crise financeira, David Reis decide alugar veículos e construir novo prédio na CMM (ver vídeo)

O Radar Amazônico tomou conhecimento através do diário oficial (disponível no final da matéria) da Câmara Municipal de Manaus (CMM) que o presidente da casa legislativa, vereador David Reis (Avante) aprovou a construção de um novo prédio em anexo ao complexo da CMM, localizada no bairro Santo Antônio, zona Oeste da capital.

Mesmo após a CMM ter passado por obras na legislatura passada, a presidência da CMM alega que é necessário construir um anexo para “se oferecer aos agentes políticos, aos servidores públicos, aos visitantes ocasionais e aos cidadãos manauaras de um modo geral, uma estrutura física adequada e compatível com os interesses comuns do Parlamento e da sociedade”.

David Reis usa até o fato de um possível aumento no número no número de vereadores , ocasionado pelo aumento populacional, e diz que a obra faz parte do programa de metas da presidência da CMM para ‘preparar’ o parlamento para os próximos 20 anos.

O que chama atenção é o fato de uma obra que pode custar muito dinheiro do contribuinte, ser projetada em um momento em que a cidade sofre com os efeitos econômicos e sociais causados pela pandemia da covid-19.

Aluguel de Carros

Como se não bastasse a intenção de construir um novo prédio na Câmara Municipal de Manaus, David Reis também decidiu autorizar o aluguel de veículos para atender as comissões técnicas do parlamento.

O Radar Amazônico entrou em contato com a presidência da CMM, através da Diretoria de Comunicação da casa legislativa (Dircom) para saber quanto dinheiro aos cofres públicos a construção do prédio vai custar, assim como o valor do fretamento e a quantidade de carros que serão alugados. Em resposta, a Dircom informou que o ato assinado pelo presidente David Reis serve apenas para dar início ao processo e que somente após realizarem pesquisa de preços poderão se manifestar sobre valores e orçamento.

Queda na arrecadação

De acordo com o portal da transparência do município, nos seis primeiros meses deste ano Manaus apresentou uma queda de quase um bilhão na arrecadação dos cofres públicos. De janeiro a julho de 2021, a cidade arrecadou R$ 3,53 bilhões, enquanto no mesmo período de 2020, o município acumulou R$ 4,43 bilhões, uma diferença de R$ 900 milhões.

Vale ressaltar que no início do ano, o prefeito de Manaus, David Almeida (Avante) já havia alertado no plenário da CMM, que a receita do município estava despencando, o que ressalta a importância de controlar e evitar gastos desnecessários, confira:

Servidores sem reajuste

Enquanto o presidente da CMM, se ocupa em aumentar a estrutura do parlamento, os servidores da casa aguardam desde o início deste ano pela reposição das perdas salariais de apenas 5%. A Dircom informou que a revisão salarial dos efetivos que estava desde julho aguardando deliberação só entrou em pauta nesta quarta-feira (01) e que ainda deve passar pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) da Câmara.

Nota da Dircom

“Em relação aos dois primeiros questionamentos, a Diretoria de Comunicação da Câmara Municipal de Manaus esclarece que o Ato da Mesa, apenas que autorizou o presidente da Casa a dar início iniciar o processo, foi o primeiro passo. Ato seguinte será a elaboração de Termo de Referência, autorização da Presidência para licitar, fazer a pesquisa de preços, oportunidade então que poderemos nos manifestar sobre valores e disponibilidade orçamentária. Também ainda será necessária a emissão de Parecer da Procuradoria e da Controladoria da Casa.
Sobre a questão da reposição salarial dos servidores, informamos que segue o rito processual. Foi recepcionado em plenária nesta quarta-feira (01/09) e seguiu para análise da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), atendendo ao estabelecido na norma vigente.”

– Ato da Mesa 011 e 012/2021
– Projeto de revisão salarial dos servidores da Câmara