Em praça pública, PSOL/Amazonas lança pré-candidatos às eleições estaduais

O Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) lançou nessa quarta-feira (20) suas pré-candidaturas as eleições deste ano. Marklize Santos (34) Jevaldo Silva (35) e Luiz Fernando Souza (52) são candidatos ao Governo do Estado e Senado, respectivamente. O anúncio das pré-candidaturas acontecerá na Praça Heliodoro Balbi, localizada no Centro de Manaus, a partir das 14 horas.

Segundo a direção do PSOL, o partido optou por apresentar publicamente as pré-candidaturas majoritárias para afirmar que o partido terá candidatura própria para o fortalecimento da esquerda no Amazonas que precisa mostrar suas pautas em defesa dos direitos sociais.

A principal características de seus pré-candidatos, conforme definição do PSOL, é que “as candidaturas defendem uma política de Estado com respeito à diversidade, e que trará sempre para o debate temas como: orientação sexual e identidade de gênero, povos originários, negros e mulheres. Além da proposta de assegurar, sobretudo, a transparência no que diz respeito aos recursos e investimentos destinados à educação, saúde e segurança”.

A trajetória dos candidatos

Marklize Santos, 34, é a primeira mulher amazonense a compor a Direção Nacional do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL). Nascida em Parintins, aos 15 anos ingressou na Pastoral da Juventude da Igreja Católica, atuando na pauta de defesa dos direitos da juventude. Foi comunicadora popular de Rádio Comunitária, no bairro do “Mutirão”, Zona Norte. Participou como membro da gestão Liberdade e Luta do Centro Acadêmico de Serviço Social (CASSA). No campo profissional foi pesquisadora na UFAM e no INPA. Em 2015 foi professora do Curso de Serviço Social da UFAM, lecionando até 2017. É Coordenadora da Comissão de Ética e Direitos Humanos do Conselho Regional de Serviço Social e servidora pública na Secretaria de Estado e Saúde.

Jevaldo da Silva, 35, é professor da Seduc e Semed, graduado em Geografia, Especialista em Educação Ambiental e Mestre em Geografia pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e atuante no movimento dos professores (oposição à direção sindical). É natural de Manaus, criado no município do Careiro da Várzea. Foi militante do movimento estudantil da UFAM, onde ocupou o cargo de Presidente do Centro Acadêmico de Geografia (CEGEO) e compôs a diretoria do Diretório Central dos Estudantes (DCE/UFAM). Além disso, foi Conselheiro Local de Saúde da UBS Sálvio Belota em Santa Etelvina entre 2009 e 2011. No bairro onde reside, Santa Etelvina, é uma das principais lideranças em prol da educação, saúde, transporte, segurança, infraestrutura e regularização fundiária.

Luiz Fernando Santos, 52, que é doutor em sociologia pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), e professor da Universidade Federal do Amazonas (UFAM). É autor do livro “O Panóptico Verde”, no qual faz uma crítica do processo de ambientalização da Amazônia. Tem desenvolvido e orientado pesquisa em torno do legado intelectual do marxismo para uma análise crítica da inserção da região amazônica no processo de acumulação e ampliação de capital. Luiz Fernando já participou da Pastoral de Juventude, de movimentos populares e militou em várias organizações de esquerda. Atua no movimento sindical docente do ensino superior público (ADUA/ANDES). Dentro do PSOL contribui com as discussões para o Programa do partido relativas à política agrária e Amazônia.