Em projeto, Rodrigo Guedes mantém aumento de salário do prefeito e do vice e suspende apenas reajuste pra vereadores

Foto: Michell Melo

O vereador Rodrigo Guedes (PSC) apresentou um projeto de lei (PL) n° 010/2021, para cancelar os efeitos da Lei nº 481, de 21 de dezembro de 2020 que reajusta os salários de vereadores da Câmara Municipal de Manaus (CMM), do prefeito David Almeida e vice-prefeito, Marcos Rotta, passando a contar do ano de 2022. Mas no projeto, apresentado no dia 8 de fevereiro, o vereador quer suspender apenas o seu próprio aumento salarial e de seus colegas de Parlamento municipal, sem sequer nem mesmo citar o reajuste que foi dado ao prefeito e vice. (veja PL do vereador e a Lei aprovada anteriormente com ajuste dos salários no final da matéria).

“A humanidade atravessa uma crise nunca antes experimentada, não só sob o prisma da saúde pública, mas, principalmente, sob o ponto de vista econômico. Os exemplos são inúmeros: milhares de empresas fechando suas portas, aproximadamente 14 milhões de desempregados no Brasil, o governo federal tendo que aportar recursos através do auxílio emergencial com o fito de amenizar parcialmente as perdas e a crise econômica”, diz o vereador no projeto para justificar o cancelamento do reajuste de salários dos vereadores.

O Radar entrou em contato com a assessoria de Rodrigo Guedes, para questionar o motivo do PL atingir apenas os vereadores, e soou estranho a defesa feita apenas para o reajuste de salário do prefeito e do vice-prefeito. Guedes justifica dizendo que “o salário atual não condiz com as responsabilidades exercidas pelo prefeito e o vice-prefeito, com relação à vida de toda população manauara, quem quer que eles sejam”, mas não se reporta as responsabilidades que recaem sobre os parlamentares municipais que devem ter um ganho compatível no sentido de garantir a devida isenção para fiscalizar o Executivo.

Em mais um ato no mínimo curioso, Rodrigo Guedes repassa para os outros colegas a responsabilidade de tratar do reajuste do salário do prefeito e do vice, ao dizer: “mas nada impede que outro vereador apresente uma proposta que revogue esse aumento”.

Veja o Projeto de Lei

Veja a lei de ajuste anterior