Em reunião emergencial, órgãos pedem que governador volte a fechar comércio em Manaus por conta da Covid-19

Depois de Manaus registrar quase 1.500 novos casos de novo coronavírus em apenas 24 horas, representantes de órgãos de controle realizaram uma reunião de emergência, nessa terça-feira (29), que entrou pela madrugada, com o governador Wilson Lima, para entregar um documento recomendando que o Governo volte a suspender totalmente as atividades econômicas devido ao aumento de casos de Covid-19. No último sábado (23), o governador cedeu à pressão dos comerciantes e flexibilizou os horários de funcionamento do comércio na capital a partir do último dia 28.

O documento foi entregue por representantes dos Ministérios Públicos do Estado do Amazonas (MPAM), de Contas (MPC) e do Trabalho (MPT), em conjunto com as Defensorias Públicas da União (DPU) e do Estado (DPE). De acordo com o governador, a documentação foi repassada para o Comitê de Enfrentamento à Covid-19.

“Tivemos uma longa reunião, que entrou pela madrugada, para detalhar nossas ações de ampliação de leitos e de que forma estamos avançando. Encaminhei o documento para avaliação do Comitê de Enfrentamento à Covid-19, buscando sempre o equilíbrio entre diminuir a transmissão do vírus e manter as atividades econômicas’, disse o governador Wilson Lima.

Manaus registrou 90,4% dos leitos ocupados e alguns hospitais particulares informaram estar com 100% de ocupação dos leitos, por isso, a recomendação dos órgãos de controle é que as medidas devem permanecer em vigor até que o Estado atinja, pelo menos, o índice de 85% de ocupação de leitos disponíveis, clínicos e de UTI, para pacientes com COVID-19.

A Recomendação dá um prazo de 48 horas para a apresentação de uma resposta e recomenda, inclusive, a solicitação da Força Nacional de Segurança para a garantia da segurança pública e o cumprimento das medidas sanitárias.

Boletim da Covid-19

Nas últimas 24 horas Manaus registrou 1.447 novos casos e teve 26 óbitos por Covid-19, conforme o Boletim Diário da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM). O estado tem agora 198.201 casos confirmados do novo coronavírus.