Em São Gabriel da Cachoeira, escolas e quadras construídas com recursos federais não foram entregues à população (ver vídeo)

Escola Tenente Jefferson, no bairro Novo Horizonte que deve ser entregue em março desse ano

Denúncias feitas ao Radar, com o envio de fotos e vídeos para confirmar o que está sendo dito mostram obras que eram para ser entregues pela Prefeitura de São Gabriel da Cachoeira (a 852 km de Manaus) à população do município, no ano passado, e estão paradas. Em outros casos, a obra se arrasta sendo visível o atraso nos serviços. Mas, um cronograma de obras mostra que há recursos federais destinados para essas construções, que essas obras têm prazo para suas conclusões e para serem entregues. Na lista de obras estão escolas e quadras municipais que não foram entregues ou estão com obras atrasadas e, enquanto isso, as crianças e adolescentes do município padecem com a falta de estrutura do sistema de ensino público.

Segundo as denúncias, os trabalhos foram esquecidos pelo prefeito Clóvis “Curubão” Moreira (PT) desde o ano passado. Todavia, contradizendo as denúncias e o que está visível nas imagens, a assessoria de comunicação do prefeito Corubão insistiu em afirmar ao Radar que “não existe atraso nas obras”.

O descaso da gestão municipal com essas obras de infraestrutura do município também foi questionado pelo presidente da Câmara de São Gabriel da Cachoeira. Por meio de suas redes sociais, o vereador Dieck Diógenes (PR), publicou o cronograma das obras, três delas com recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e uma do Ministério da Educação.

Vale lembrar que em maio do ano passado, a Câmara arquivou um processo que visava à cassação do prefeito Clóvis Curubão, acusado de desvio de verba e pagamentos irregulares de obras públicas.

clique para zoom

Pelas imagens encaminhadas ao Radar, é possível observar como estão as obras, que mais parecem estruturadas abandonadas cercadas de mato. Uma placa no local onde está sendo construída a Escola Tenente Jefferson, no bairro Novo Horizonte em São Gabriel, diz que há recursos do Ministério da Educação destinados para a obra, num montante de mais de R$ 4 milhões e que o término dos serviços é dia 20 de março desse ano. Mas, como pode ser visto pelas fotos e vídeo, a escola está longe de ficar pronta, havendo apenas a estrutura de sustentação da obra (ver vídeo no final da matéria)

 

Foto: Clique para zoom

As informações enviadas ao Radar dão conta que a escola que está sendo construída (Tenente Jefferson) é para atender a demanda de uma outra unidade de ensino, o colégio Dom Miguel Alagna, onde havia risco de desabamento. Isso aconteceu há dois anos e até agora as crianças daquela área do município, bairro Novo Horizonte e proximidades, ainda estão espalhadas por outras escolas da cidade.

Na propaganda feita nas redes socais da prefeitura, o prefeito Corubão enaltece sua administração dizendo que a escola na Comunidade Trovão – Rio Waupés está sendo construída porque “a Prefeitura Municipal de São Gabriel da Cachoeira está sempre lutando para a construção de um futuro melhor” e que a unidade de ensino é fruto de “iniciativa da prefeitura e de lideres comunitários”. Mas, o prefeito esquece de dizer que a obra está sendo feita com recursos federais do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), no valor de mais de R$ 325 mil, e que a escola deveria ter sido entregue em julho do ano passado. Nem placa descritiva a obra tem para que a população tome conhecimento dessas informações, o que se caracteriza numa irregularidade já que todo gestor, como manda a Constituição Federal, deve dar publicidade de onde e como está gastando o dinheiro dos cofres públicos.

Foto: Divulgação Facebook

Nas fotos que estão em página do Facebook, Corubão parece estar correndo com a obra, afinal é ano eleitoral né mesmo?

“Essa comunidade é um pouco longe da sede do município, por isso eles pensam que ninguém ia ver, ninguém ia fiscalizar. Mas tá aí, a gente vê a falta de transparência com o recursos público”, afirmou o vereador Dieck Diógenes (PR).

Na lista de obras feita pela prefeitura de São Gabriel também têm duas quadras poliesportivas com recursos federais do FNDE, as duas juntas chegam a mais de R$ 1,1 milhão – cada uma custa R$ 590,7 mil. Segundo o vereador, todas duas estão com obras atrasadas. Uma fica localizada no Distrito de Yaurete e a outra na comunidade Boa Vista-Rio Içana. A quadra do Distrito de Yaurete era pra ter sido entregue em setembro do ano passado mas, como dá pra ver na imagem, só tem ainda as vigas estruturais da obra no lugar onde a população de São Gabriel deveria estar fazendo esporte.

Todos os valores desembolsados para as construções tanto das escolas quanto das quadras chegam à cifra de mais de R$ 5.5 milhões dos cofres públicos.

Sem resposta oficial

Foto: Internet

A reportagem do Radar entrou em contato com a Prefeitura de São Gabriel da Cachoeira e foi direcionado para falar com Anísio Gregório da Silva, responsável pela assessoria de Comunicação da administração municipal. Por meio do WhatsApp, Anísio informou que no município não há obras atrasadas. “Não tem nenhuma obra inacabada, tem obra acabando. Inclusive, o prefeito inaugurou escolas já. O prefeito tá trabalhando no interior… O que está parado aqui é falta de recurso que não veio”, explicou.

Após a reportagem solicitar uma resposta oficial, através de e-mail, para ter como comprovar que fez sua obrigação de ouvir a versão da prefeitura sobre os fatos, o assessor de comunicação colocou dificuldades e disse “teria que falar com a equipe jurídica da prefeitura, tem toda burocracia, pra poder responder essas informações de vocês”. E num tom de quem não tava nem aí disse: “Mas se vocês quiserem publicar (sem resposta da prefeitura), pode publicar porque, por aqui por São Gabriel da Cachoeira, o povo sabe que o prefeito tá trabalhando e tá fazendo as obras”. Mas mesmo assim, o Radar pediu as devidas informações sobre as obras através do e-mail gabinete.pmsgc@gmail.com, porém durante toda essa sexta-feira (31) não veio qualquer resposta.