Em três meses, quatro crianças morreram vomitando sangue em Codajás 

De setembro a novembro deste ano, quatro crianças menores de 5 anos morreram de causas desconhecidas no município de Codajás (a 240 quilômetros de Manaus). Segundo informações, elas apresentaram os sintomas de tontura, visão turva, vômito e sangramentos pela boca e nariz. Após os casos, a Fundação de Vigilância em Saúde do Estado do Amazonas (FVS-AM), informou que vai investigar as mortes das crianças. 

De acordo com a Fundação, uma equipe técnica já foi enviada ao município e neste sábado (30), um médico infectologista da Fundação de Medicina Tropical Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD),  também deverá ser enviado para auxiliar no trabalho de investigação.

De acordo com a diretora-presidente da FVS-AM, Rosemary Costa Pinto, a medida foi tomada depois do órgão receber informações da ocorrência dos óbitos, e de que três das vítimas eram da mesma família. “O caso mais recente foi de um bebê de seis meses de idade que faleceu na quinta-feira (28) a caminho de Manaus”, disse Rosemary.

O diretor-técnico da FVS-AM, Cristiano Fernandes, afirma que a investigação exige um trabalho criterioso da equipe enviada ao local. “Nesse momento, é importante uma criteriosa avaliação epidemiológica, visto a possível associação entre os óbitos”, destacou Cristiano.

Conforme a Fundação, mais duas crianças da cidade estão internadas e estão sendo acompanhas. Uma está no município e a outra em Manaus.

Com informações da assessoria da FVS-AM.