Em UBS exclusiva para Covid-19 pacientes são mandados de volta pra casa sem atendimento (ver vídeo)

Foto: Rafa Braga

Várias pessoas doentes com suspeita da Covid-19 buscaram atendimento médico na Unidade Básica de Saúde (UBS) Nilton Lins na manhã desta quarta-feira (13), mas não conseguiram ser atendidas. A UBS foi aberta recentemente pela prefeitura de Manaus para atendimento exclusivo para casos suspeitos de Covid-19. Ao lado da UBS está o Hospital Nilton LIns que o governador Wilson Lima vem há dias dizendo que será aberto, mas até agora ficou apenas na promessa. O hospital já poderia estar sendo utilizado para desafogar as UBS e Prontos-Socorros da Capital.

Foto: Rafa Braga

Enquanto isso, na porta da unidade de saúde está um caos, com várias pessoas aglomeradas, indignadas pelo fato de terem chegado cedo e ainda sim, não conseguirem atendimento. A informação é de que serão feitos apenas 100 atendimentos por dia. Imagens feitas pelo drone do Radar mostram pessoas na fila olhando para a câmera e fazendo um sinal negativo, como se fosse um pedido de socorro.

“Eu to aqui porque eu preciso, eles me disseram para voltar pra casa mesmo doente. Nós chegamos cedo aqui e disseram que seria atendido somente 100 pessoas, mas não foi atendido nem a metade disso, eles estão priorizando pessoas conhecidas deles e deixando a gente pra trás”, disse um dos homens que estava aguardando por atendimento na fila.

Por volta das 10h30, a direção da UBS informou que os atendimentos haviam sido suspendidos, contrariando uma placa na entrada que diz “Atendimento de segunda à sexta-feira de 7 às 19h”.

A polícia foi chamada para manter a ordem no local porque a confusão esta enorme, já que a todo momento chegam pessoas passando mal mas não conseguem atendimento.

O Radar entrou em contato com a Diretoria de Comunicação da Prefeitura de Manaus e com a Secretaria Municipal de Saúde, para pedir esclarecimentos sobre os problemas que estão acontecendo na UBS, mas até a publicação desta matéria não obteve resposta.