Emendas aprovadas na Assembleia destinadas ao servidores da Segurança são sancionadas pelo Governo

O que o vice-governador e secretário de Segurança Pública, Bosco Saraiva, disse em entrevista ao vivo no Radar, coisas do tipo “não faltará dinheiro para segurança” e “todos os direitos dos policiais estão garantidos”, se cumpriu no ato do governador Amazonino Mendes (PDT) que sancionou as quatro emendas aos Orçamento de 2018, aprovadas na Assembleia Legislativa do Estado (Aleam) que beneficiam servidores da Segurança Pública do Amazonas, entre eles policiais militares, bombeiros militares e policiais civis. Autora das propostas que asseguraram direitos aos trabalhadores na Lei Orçamentária de 2018, a deputada estadual Alessandra Campêlo (PMDB) considerou a publicação no Diário Oficial uma conquista histórica para a categoria.

As emendas ao orçamento destinadas à Segurança Pública provocaram a maior celeuma na Assembleia. A bancada governista queria aprovar a LOA de 2018 conforme o parecer original elaborado pela Comissão de Finanças da Assembleia, ou seja, sem as emendas. Mas, deputados de oposição, junto com os autodenominados independentes, contando ainda com o voto de desempate do presidente da Casa Legislativa, deputado David Almeida, garantiram a aprovação das emendas que eram iniciativa individual da deputada Alessandra Campêlo (PMDB) e se tornaram coletivas. .

“Essa era uma luta do nosso mandato e trabalhamos muito para colocá-la na LOA de 2018. Isso só foi possível também graças ao apoio dos demais deputados que transformaram a emenda individual em coletiva e colaboraram com a aprovação do projeto. É uma conquista histórica para a categoria, pois não se pode falar em melhoria da segurança pública sem pensar em auxílio fardamento, promoções e escalonamento dos servidores”, destacou a deputada.

As quatro emendas de Alessandra garantem os seguintes benefícios aos servidores da Segurança: auxílio fardamento para policiais militares (R$ 10 milhões), auxílio fardamento para bombeiros militares (R$ 1,1 milhão), promoções para PMs com atas aprovadas até o ano de 2016 (R$ 30 milhões) e pagamento da quarta parcela do escalonamento da Polícia Civil (R$ 36 milhões).

A publicação das emendas aconteceu na edição do Diário Oficial do dia 29 de dezembro. Nesta quinta-feira, 4 de janeiro, foram publicados os anexos detalhando as quatro emendas.