Empregado que perdeu dedo em acidente de trabalho será indenizado

Uma empresa do ramo de plásticos do Distrito Industrial de Manaus terá que indenizar em R$ 20 mil reais um funcionário que perdeu parte do dedo indicador esquerdo em um acidente de trabalho, ocorrido em 2017, quando o empregado tinha 19 anos. Na ocasião, o jovem teve que amputar o dedo, lhe causando limitação da capacidade laborativa.

A condenação, determinada pelo titular da 3ª Vara do Trabalho de Manaus, juiz do trabalho Adilson Maciel Dantas, prevê o pagamento de R$ 5 mil por danos estéticos e R$ 15 mil por danos morais, somando um total de R$ 20 mil de indenização.

De acordo com a petição inicial, o empregado afirma que em nenhum momento a empresa o procurou para ajudar com gastos médicos, justificando que a culpa tinha sido apenas do funcionário. Além disso, segundo o trabalhador, ele nunca havia recebido treinamento para o manuseio das maquinas, nem equipamento de proteção.

Após a realização de duas audiências, o juiz decidiu fazer uma inspeção judicial na sede da empresa. “A solução foi realizar uma inspeção judicial, na qual foi constatado que não havia uma peça de proteção na época em que o acidente ocorreu. O auto de inspeção é bem circunstanciado, além do que o procedimento de inspeção judicial é raro de ocorrer, eu mesmo havia feito meu último em 1998”, declarou o juiz.

Após a determinação da sentença, o juiz Adilson Dantas concluiu que as duas partes têm culpa pelo acidente ocorrido. “Vista a situação de perto, uma conclusão que se pode chegar de imediato é: o reclamante não teria sofrido o acidente se tivesse operado o separador de refile de maneira correta. O autor contribuiu para o evento, e a reclamada também contribuiu com a proteção insegura da máquina operada pelo trabalhador”, manifestou.

(*) Com informações do TRT11