Empresário é autuado por posse de mil quilos de pescado ilegal

Empresário 1

Empresário 2Sob a coordenação da delegada titular, Ana Cristina Braga de Sousa, a equipe da Delegacia Especializada em Crimes Contra o Meio Ambiente (DEMA) prendeu em flagrante, na manhã da última segunda-feira, dia 14, o empresário Miguel Moreira Lopes, 46, na área da Manaus Moderna, bairro Centro, zona Sul de Manaus, em posse de 1.040 quilos de pescados.

Ao ser conduzido à delegacia, o empresário não conseguiu comprovar a origem lícita dos produtos, ou seja, não mostrou nenhum documento sobre o pescado, constituído por pirarucu e tambaqui tendo, por esse motivo, infringido a Lei Ambiental no que tange à comercialização ilegal de pescado em período de defeso.

Conforme a delegada Ana Cristina, o pescado apreendido estava armazenado na embarcação São Francisco de Assis, que se encontrava atracada na balsa Amarela, no Porto da Manaus Moderna, bairro Centro, zona Sul da cidade, na última segunda-feira.

“Crimes como estes são frequentes durante todo o ano na DEMA, tanto que já é a segunda prisão de Miguel por armazenagem de pescado para venda, sem a documentação do produto. Ano passado, ele e outros elementos foram presos com 2.500 quilos de pirarucu”, disse.

Após os procedimentos na delegacia, o autor efetivou o pagamento da fiança, sendo submetido a Exame de Corpo de Delito e, em seguida, liberado.

Segundo informações da DEMA, todo o pescado apreendido por meio de crimes ambientais é doado às instituições filantrópicas e abrigos previamente cadastrados na Secretaria de Estado de Assistência Social do Amazonas (SEAS). “Ao longo deste ano, mais de 5.000 quilos de pescado já foram entregues a essas instituições, inclusive esse último apreendido com o empresário”, ressalta a delegada.