Encabeçados pelo próprio presidente da Assembleia, deputados assinam manifesto contra proposta de municipalização da saúde indígena

O Poder Legislativo estadual vai enviar ao Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, um manifesto de apoio ao Movimento Indígena e contrário à proposta do Governo Federal de municipalizar a saúde indígena e de extinguir a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) e os Distritos Sanitários Especiais Indígenas (Deis). Quem encabeçou o manifesto com sua assinatura foi o presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado estadual Josué Neto, que afirmou, nesta quarta-feira (27), que os 24 deputados vão assinar a moção de apoio à causa indígena. Mais de 300 indígenas estiveram no plenário do Parlamento estadual em busca do apoio dos parlamentares.

Além do manifesto, Josué designou a Comissão de Direitos Humanos do Parlamento para acompanhar e viabilizar as reivindicações dos indígenas. Foi formada ainda uma comissão composta por três deputados que devem ir até Brasília, apoiar a causa.

“A Comissão que trata do assunto, presidida pelo deputado Dermilson Chagas, vai acompanhar isso também em Brasília onde o manifesto será entregue a nossa bancada federal, assim como para todos os colegas parlamentares que queiram se unir a essa luta que é justa aos olhos das Leis do nosso País e é, acima de tudo humanitária” . O presidente acredita que “é importante manter a saúde indígena independente com relação ao município e Estado” e que o modelo atual do sistema de saúde de atendimento ao indígena tem dado certo da forma que está.