Enfermeiro do 28 de Agosto nega atendimento para paciente

blank

Foto: Jhonata Lobato

A jornalista Arthemisa Gadelha denunciou um descaso que viveu na noite desta sexta-feira (16). O fato aconteceu por volta das 20h, quando ela foi impedida de receber atendimento no Hospital e Pronto Socorro 28 de Agosto, na avenida Mário Ypiranga, bairro Adrianópolis, Zona Sul da capital.

Em um áudio enviado por ela, Arthemisa fala com muita dificuldade sobre o ocorrido e pede ajuda da imprensa.

“Amigos da imprensa, estou no 28 de Agosto, eu não fui atendida, eu tô com Covid. Estou passando mal aqui e eles querem me mandar de volta para o SPA. O enfermeiro aqui começou a tirar sarro com a minha cara e quando eu comecei a filmar, ele disse que ele ia me ver se saia alguma coisa na imprensa em relação a isso”, desabafou.

Em um vídeo encaminhado pela jornalista, é possível ver o enfermeiro sem máscara. Sendo que ela afirmava estar com covid-19, e mesmo assim, ele não utiliza a proteção como se nada estivesse acontecendo.

Conseguimos falar com Arthemisa por telefone, ela narrou os acontecimento tossindo muito. Em dois minutos de conversa, a jornalista precisou desligar, pois estava em atendimento médico em uma unidade de saúde privada.

Encaminhamos um email para a Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) para saber qual o posicionamento do órgão sobre o comportamento do servidor e sobre o porquê da paciente não poder ser atendida.

Em nota nos foi informado que após ela passar pela triagem, teria sido informada precisaria aguardar, por haver pacientes em situação mais grave, e que Arthemisa deixou o hospital por conta própria e sem finalizar o atendimento.

“A SES-AM lamenta o ocorrido e informa que a Secretaria Executiva de Controle Interno vai acompanhar o caso e apurar o ocorrido e reforça que todas as unidades de saúde estão preparadas para realizar o primeiro atendimento à população e indicar qual deve ser o fluxo a ser seguido”, consta no trecho da nota.