Enquanto a Prefeitura de Manaus gasta R$ 242 milhões com pedra e brita, moradores do Santa Etelvina tapam buracos com dinheiro do próprio bolso

Foto: Radar Amazônico

Mesmo com a Prefeitura de Manaus gastando R$ 242 milhões com 12 empresas diferentes na compra de pedra e brita, os moradores da rua do Comércio, do bairro Santa Etelvina, na zona Norte, tiraram dinheiro do próprio bolso para tapar os buracos da rua, inclusive comprando pedra e brita.

Na manhã desta segunda-feira (20), a comunidade se reuniu e comprou materiais como areia, brita, e cimento para deixar a rua, pelo menos um pouco mais transitável para os moradores da área poderem fazer o arraial, que será realizado nesta sexta-feira (24). (veja live ao final da  matéria)

“A gente cansou de esperar pelo poder público, cansamos de esperar pelo gerente do distrito de obras, tiramos do próprio bolso recursos próprios, materiais como brita que tá caro, e a gente tá tapando o buraco aqui da nossa rua”, disse o morador Carleandro Freitas.

Carleandro Freitas relatou ainda que tem ruas que a viatura da polícia nem entra devido às péssimas condições. Apesar da propaganda da prefeitura sobre os serviço de limpeza pública, cujo ex-secretário Sabá Reis utiliza como marketing eleitoral, os moradores afirmam  que são eles que também pagam pelos serviços de retirada do mato.  Durante a live do Radar, o morador também questionou o prefeito David Almeida (Avante) sobre as 10 mil ruas asfaltadas que estão sendo anunciadas pela Prefeitura de Manaus.

“Prefeito David Almeida, uma crítica construtiva, que o senhor olhe com carinho pelo Santa Etelvina! Essas dez mil ruas que o senhor tá fazendo até agora não chegou aqui no meu bairro, então venha conversar com a população”, afirmou.

A moradora Ediene Rodrigues também meteu a mão na massa e com uma enxada ajudou seus vizinhos a tapar os buracos da rua.

“Nossa comunidade tá assim, mas não era para estar nessas condições , era pra ser uma das ruas mais urbanizadas daqui, é uma rua antiga cheia de comércio e hoje tá assim ó, cheio de burcaco. Prefeito e governador olhem pela comunidade de Santa Etelvina”, disse Ediene Rodrigues.

A reportagem entrou em contato com a Prefeitura de Manaus para questionar quando a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) vai realizar os serviços de pavimentação no Santa Etelvina e mais precisamente na rua do comércio, mas a reportagem ainda aguarda a resposta.

Veja live: