Enquanto os números indicam violência descontrolada no Amazonas, governador faz mais um evento para entrega de viaturas (veja vídeo)

Foto: divulgação

O governador Wilson Lima, nesta segunda-feira (13), fez mais um daqueles conhecidos eventos, com direito a palaque e discurso, sob justificativa de entregar viatura e reforçar a segurança pública no Amazonas. Os números da própria Secretaria de Segurança Pública do Estado do Amazonas (SSP-AM) sobre a violência no Amazonas mostram que não está surtindo muito efeito a estratégia do governo de combate a criminalidade. Somente nos primeiros quatro meses de 2022 já ocorreram 302 homicídios no Amazonas. A entrega das viaturas aconteceu na Avenida das Torres na região Centro-Sul.

Foto: Radar Amazônico

Nesta segunda-feira, enquanto o governador fazia discurso na entrega de viaturas, usuários do transporte coletivo de Manaus viveram momentos de terror dentro de um ônibus ao serem ameaçados com facas e roubados. Algumas pessoas, no momento do desespero, chegaram a pular do ônibus em movimento para se livrar dos criminosos.

No local da entrega, era visível a presença maciça de servidores públicos, mas nesse caso para servir de plateia para Wilson Lima e, enquanto falta policiamento em diversos bairros da cidade, o que não faltou foram policiais na entrega de viaturas feita pelo governador. O trânsito ficou terrível, com engarramento em parte da avenida das Torres, irritando os motoristas.

“Vão trabalhar, bando de desocupado”, gritou um motorista irado por causa do congestionamento causado pelo evento do governo.

Foto: Radar Amazônico

A entrega de viaturas faz parte do programa “Amazonas Mais Seguro”, onde estão sendo gastos mais de R$280 milhões, mas que, até agora, não trouxe resultado no combate a criminalidade e na diminuição da violência.

E enquanto o governador fazia sua promoção política, mais uma vez, com ações pagas com dinheiro público, técnicos de enfermagem estavam em frente à sede do governo, na Compensa, reclamando por não receber direitos trabalhistas como ticket alimentação e insalubridade, valores irrisórios comparado ao que o governador do Amazonas tem gastos com coisas supérfluas como festas e viagens.

Veja vídeo: