Escola de Saúde Pública que vai qualificar profissionais da área é inaugurada em Manaus

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, inaugurou nessa terça-feira (3), a Escola de Saúde Pública de Manaus (Esap), que irá funcionar na Escola de Serviço Público Municipal e Inclusão Socioeducacional (Espi), localizada na Universidade Nilton Lins, zona Centro-Sul. A Esap irá promover a formação e qualificação de profissionais da área de saúde, com foco na Atenção Básica de Saúde.

Para Arthur Virgílio, inaugurar a escola representa um marco para a cidade de Manaus, que agora tem como qualificar profissionais de saúde para atuarem com mais conhecimento e empenho no serviço público.

“Essa inauguração se torna um marco na luta para se ter, em breve, 100% de cobertura básica na assistência de saúde. Nós trouxemos para cá um projeto implantado em Palmas, no Tocantins e que deu muito certo. Por isso a alegria de estarmos inaugurando algo que vai dar muito certo aqui também”, disse o prefeito.

Antiga aspiração dos servidores da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), a nova escola deverá promover a médio e longo prazos, a formação e qualificação de profissionais que assegurem, por meio de projetos inovadores e gestão democrática, a melhoria na qualidade dos serviços disponibilizados aos usuários na rede de saúde no município de Manaus.

“Nós vamos utilizar todas as nossas Unidades Básicas de Saúde como campo de aprendizado para os 100 primeiros bolsistas que serão selecionados para participar do curso que será ministrado em parceria com a Universidade do Estado do Amazonas. Temos certeza que com esse curso vamos chamar a atenção dos profissionais de saúde para a atenção básica, onde podemos prevenir a maioria das doenças”, explicou o secretário da Semsa, Marcelo Magaldi.

A Esap se constitui em uma resposta às necessidades de melhorias na assistência prestada à saúde e tem como eixo estruturante a educação permanente, baseada na aprendizagem significativa e na possibilidade de transformar as práticas profissionais no âmbito das ações de saúde do município. Com isso, Prefeitura de Manaus, avança na direção assinalada pelo Serviço único de Saúde (SUS), em priorizar as ações voltadas à Atenção Primária em Saúde (APS) e na dinâmica que a gestão pública necessita.

Inicialmente estão previstas a oferta de residências em saúde, especializações, projetos de extensão e aperfeiçoamentos para profissionais com e sem vínculo com a Semsa, contendo obrigatoriamente atividades práticas, possibilitando a vivência significativa no âmbito do SUS.

Bolsas de Estudos

Para atrair os profissionais e incentivar o desenvolvimento de inovação e pesquisa, com foco na atenção primária à saúde, a Esap concederá bolsas de estudos, por meio do Programa Municipal de Bolsas de Estudo, Pesquisa e Extensão para a Educação pelo Trabalho (Probes). Os critérios para seleção, atividades educacionais e período de atuação dos bolsistas serão descritos em chamamento público, mediante editais publicados no Diário Oficial do Município (DOM).

“Nosso primeiro curso será de especialização em Saúde Pública, com ênfase na Estratégia de Saúde da Família, e será lançado um edital publicamente difundido para todos que tenham o interesse e atendam os critérios, possam se inscrever. Serão inicialmente ofertadas 100 vagas para médicos e enfermeiros, com e sem vínculo com a Semsa. A previsão que o edital seja lançado no final deste mês”, esclareceu a diretora da Esap, Cássia Veras.

A Esap e o programa de bolsas agregarão valor significativo aos servidores da Semsa e à sociedade em geral, contribuindo para qualificação do trabalhador do SUS, aumento de profissionais em busca da inserção efetiva nas ações da Semsa, ampliação de acesso no serviço, melhoria dos indicadores de saúde e, consequentemente, ampliação da cobertura da Atenção Primária na Saúde, no município de Manaus.

Fonte: Departamento municipal de comunicação