Espetáculo de teatro de rua conta origem do boi-bumbá

Divulgação

A partir deste domingo (27), a companhia de teatro de rua Espatódea Trupe começa a temporada 2019 de apresentações do espetáculo “Bumba meu boi, a festa vai começar”. As apresentações acontecerão, ainda, em todos os domingos do mês de fevereiro. O acesso é gratuito no Largo de São Sebastião, sempre às 18h.

Através da linguagem da comédia popular em formato de cordel, a peça conta a origem de um dos maiores eventos culturais do Brasil, o Festival Folclórico de Parintins, oriundo do bumba-meu-boi nordestino, a partir da lenda de Catirina, uma empregada grávida que, ao sentir um desejo de comer língua de boi, convence seu marido a abater o boi favorito da fazenda de seu patrão. O fato abala as redondezas e a partir daí uma série de rituais tenta ressuscitar o animal e devolver alegria à fazenda.

O elenco, formado por Guilherme Bindá, Geli Alves, Davi di Paula, Junior Victorino, Ruana Cavalcante e Valentina Segadilha, foi selecionado através de uma oficina de teatro de rua realizada pela diretora e professora Emille Nóbrega, que também assina a dramaturgia do espetáculo. O interesse dos alunos e a ideia da companhia em entrar em temporada com o espetáculo fez com que o trabalho fosse dinâmico e inovador por ser feito sempre com o elenco diferente, de forma que todos contribuem de forma particular para os personagens.

O espetáculo estreou em 2017, durante o 52º Festival Folclórico de Parintins, e participou de vários eventos culturais e artísticos em Manaus, além de ser selecionado em festivais nacionais nos estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro.

A produção de “Bumba meu boi, a festa vai começar” fica por conta de Árlisson Cruz e Raul Batalha, e o espetáculo também conta com o apoio da Secretaria de Estado de Cultura (SEC), através do Programa Espaço Aberto.

Serviço

O quê: Temporada do espetáculo de teatro de rua “Bumba meu boi, a festa vai começar”, da Espatódea Trupe.
Quando: 27/01 e 03, 10, 17 e 24/02 (domingos), às 18h.
Onde: Largo de São Sebastião – Centro.
Quanto: Gratuito – Contribuição livre no chapéu.

Com informações da assessoria de imprensa.