Esposa de Safadão perde ação contra livraria ao ser chamada de Mileide

Thyane Dantas, esposa do cantor Wesley Safadão, perdeu uma batalha na Justiça que ela moveu contra uma livraria localizada em um shopping de Fortaleza. Segundo Dantas, ela foi vaiada no lançamento de um livro após ser chamada pelo nome da ex de Safadão, Mileide Mihaile, e de “putyane”.

O caso aconteceu em abril do ano passado. Quando Mileide Mihaile chegou ao evento, foi recebida com aplausos e gritos do público. A influencer entrou na Justiça para saber se os responsáveis pelas vaias e ofensas estariam ligados diretamente à ex-mulher do marido.

Segundo o blog de Alessandro Lobianco, Thyane Dantas procurou pela administração da livraria para que fossem fornecidas filmagens realizadas pelas câmeras de segurança do local para identificar os agressores. Em resposta, o local afirmou que as imagens seriam fornecidas apenas por “ordem judicial”.

Um juiz aceitou pelo pedido de Thyane para o fornecimento das imagens e deu um prazo de cinco dias para a livraria enviar. Então, a livraria respondeu que não seria possível atender a determinação judicial por ter perdido as filmagens da data do evento, já que se apagam automaticamente a cada oito dia.

Thyane pediu a condenação da livraria por danos morais, no valor de R$ 30 mil. Segundo ela, a própria loja foi procuradas no mesmo dia para fornecer as imagens e, sabendo do prazo de armazenamento, foi negligente ao deixar de preservá-las.

Decisão da Justiça

Sem as imagens, a Justiça negou a esposa de Safadão a conversão do pedido para a condenação da livraria por danos morais. O juiz responsável pelo caso considerou, segundo Lobianco, que a Justiça não condena ninguém sem que ela tenha oportunidade de se defender.

Ainda na sentença, o juiz considerou que, ao pedir para condenar de imediato a livraria sem questionar a existência das imagens ou alguma outra forma de obtê-las, Thyane teria demonstrado que, o que poderia ser provado pelas imagens deixou de ser o objeto a ser analisado, principal objetivo da ação, e por isso encerrou o processo pedindo seu arquivamento e direcionando as custas processuais para Thyane pagar.