Esquema das linhas de ônibus durante obras no Terminal 1 é divulgado pela Prefeitura

Fotos – Altemar Alcântara / Semcom

O Terminal de Integração 1, localizado na Avenida Constatino Nery, passará por reforma e será interditado a partir da próxima quarta-feira (19). Durante a obra, passageiros que utilizam a estrutura terão opções de integração com outras linhas de ônibus, fora do antigo terminal, fazendo o uso do Cartão Cidadão.

Para facilitar o acesso do usuário ao transporte coletivo, a Prefeitura de Manaus está incentivando o uso do Cartão Cidadão, não só porque é fundamental para fazer a integração com outras linhas, como também garante segurança para o passageiro, que deixa de manusear cédulas, aumentando sua proteção contra a Covid-19.

O Cartão Cidadão é a modalidade de pagamento de tarifa por meio de cartão carregado com créditos comprados, antecipadamente, pelo passageiro. Para obter a primeira via do Cartão Cidadão, grátis, o usuário deve fazer um cadastro, sem necessidade de agendamento. Basta apresentar identidade e CPF, de segunda a sexta, de 8h às 17h, nos terminais de integração dos bairros Cachoeirinha (T2), Cidade Nova (T3), Jorge Teixeira (T4), São José (T5) e na sede do Sinetran, na avenida Constantino Nery (ao lado do T1).

Depois de obter o cartão, o usuário pode comprar os créditos ou fazer a recarga em 250 pontos da cidade. Para saber os endereços acesse o site www.sinetram.com.br.

Segundo o vice-presidente de Transportes do IMMU, Pedro Carvalho, quem faz a integração dentro do terminal será orientado a usar o Cartão Cidadão, para fazer a integração temporal no período de duas horas, sem pagar outra passagem, em outros pontos de parada situados nas avenidas Constantino Nery, Epaminondas, Getúlio Vargas, Leonardo Malcher e no terminal central da praça da Matriz.

O T1, como é mais conhecido, é utilizado diariamente há mais de 30 anos por aproximadamente 35 mil usuários de transporte coletivo convencional, que embarcam ou desembarcam no local, para integrar com outras linhas de ônibus e, assim, seguir destino para diversas áreas da cidade. Atualmente, 70 linhas de ônibus acessam o terminal.

A Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) iniciará os serviços de demolição do terminal na quarta-feira. A área, com mais de 2,7 mil metros quadrados, dará espaço a uma estrutura mais moderna e eficiente e deve ser entregue em dezembro de 2020. A obra é realizada pela empresa de engenharia J Nasser Ltda., ganhadora do certame. Nessa primeira etapa, o local será todo tapumado, para que o canteiro de obras seja montando e na sequência as obras de fato iniciem.

Segundo o engenheiro fiscal da Seminf, Tabajara Júnior, a prefeitura garante a conclusão até o fim deste ano. “Estamos empenhados ao máximo para concluir a obra, que tem o prazo contratual de nove meses de serviço, mas a empresa irá trabalhar com o número reforçado de trabalhadores e máquinas, para que a população tenha mais um moderno terminal de passageiros até o próximo mês de dezembro”, informou.

Desvios e integração

As linhas que entravam no T1, sentido bairro/Centro, vão continuar passando pela avenida Constantino Nery. Os usuários poderão utilizar as paradas de ônibus no lado direito da avenida, ao lado do antigo terminal ou na avenida Epaminondas. O trecho da Constantino, ao lado do T1, terá placas de proibição de estacionamento, para facilitar o embarque e desembarque de passageiros.

Os ônibus do sentido Centro/bairro farão o seguinte itinerário: seguem pela avenida Leonardo Malcher, entram à direita na rua Ferreira Pena, seguem até a rua Barcelos, onde entrarão à esquerda e, mais adiante, chegam na avenida Constantino Nery para seguir viagem. Um novo ponto de ônibus será implantado na Constantino Nery, logo após a rua Barcelos. Somente nos dias de feira da rua Barcelos (quarta-feira), os ônibus serão desviados para a avenida Ayrão.

Fotos – Altemar Alcântara / Semcom

(*) Informações da Assessoria