Esquema de boca de urna é denunciado ao TRE-AM

Um suposto esquema de aliciamento de eleitores na entrada de suas sessões eleitorais em Manaus, o famoso crime da boca de urna, deve ser investigado pela Polícia Federal (PF). A denúncia foi apresentada ao Tribunal Regional Eleitoral (TER-AM) neste domingo (29).

Segundo a denúncia, na porta dos colégios eleitorais uma pessoa, integrante do esquema criminoso, usa um chapéu estilo Panamá, muito usado por um candidato a prefeito, para melhor identificação dos demais. Essa mesma pessoa é responsável por abordar eleitores fazendo boca de urna ou até mesmo a compra do voto.

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), constranger eleitores para que votem em determinado candidato, assim como usar propaganda de partidos e uso de alto-falantes e amplificadores de som, são considerados crimes de boca de urna.

Permitido

O uso de adesivos, camisetas, broches e bandeiras é permitido pelo TSE, desde que seja feito de maneira silenciosa e individual. Levar um papel com anotações de número e nome do candidato, a “cola”, também é permitido pelo tribunal.