‘Essa disputa me incita e estou pronto para o segundo round’, diz Artur

artrur-rotta-03

“O resultado deste primeiro turno para mim é satisfatório e coloca frente a frente duas propostas, dois modelos completamente diferentes. O modelo que enfrenta a crise com competência, não atrasando salários e fazendo investimentos na saúde, na educação e na infraestrutura, que é o nosso, e o modelo que reflete a falência do Estado”. A declaração é do prefeito de Manaus e candidato à reeleição, Artur Virgílio Neto, durante entrevista coletiva concedida à imprensa após a divulgação do resultado final do primeiro turno das eleições, pelo Tribunal Regional Eleitoral, que o colocou em primeiro lugar, com 35,17% dos votos.

Artur disse que ele e o povo têm nas mãos o poder de não permitir que Manaus seja tomada de assalto pelas mesmas mãos que proporcionaram a operação ‘Maus Caminhos’, que investigou e prendeu uma quadrilha acusada de desviar mais de R$ 110 milhões que deveriam ser destinados à saúde.

“Essa disputa me excita. Me desafia. Vamos mostrar que essa cidade tem liderança”, afirmou Artur usando seus treinamentos nas artes marciais para exemplificar sua estratégia para a próxima disputa. “Meu esporte me treina para ficar e não para correr. Que bom que temos esse segundo turno porque agora quero ver tutano dos meus adversários. Nós ganhamos, todos. Ganhamos o primeiro round e vamos para o segundo”, conclamou.

Na coletiva, realizada na Estação 45, zona Leste da cidade, o prefeito estava acompanhado de seu candidato a vice, Marcos Rotta, do senador Eduardo Braga e do deputado federal Artur Bisneto. Secretários, candidatos a vereador eleitos e não eleitos, simpatizantes e militantes dos partidos da coligação lotaram o espaço, em clima de festa para comemorar o primeiro lugar no primeiro turno e reafirmar a disposição e garra para o segundo turno.

‘Cheira a Melo’

Jornalistas presentes se revezaram em perguntas, a maioria voltada para as estratégias e alianças para o segundo turno. Artur foi claro em dizer que tem seu arco de aliança definido e que dos candidatos que não foram ao segundo turno o único quem não vai conversar é com Henrique Oliveira. “Ele cheira a Melo”, afirmou.

O candidato reafirmou que rompeu com Melo quando ele anunciou o fechamento de unidades de saúde e deixou de cumprir compromissos firmados com a prefeitura, como o repasse de recursos para obras e o pagamento de subsídio à tarifa de transporte coletivo.

Ele disse que houve polarização nessas eleições entre ele o candidato segundo colocado, mas foi uma eleição diferente porque havia outros candidatos com densidade. E avaliou o grande volume de pesquisas. “Cada uma dizia uma coisa e eu não sou homem de me enganar nem de enganar os outros. Pesquisa para mim é mais para balizar algumas decisões, analisar o que está certo ou errado, o que pode ser melhorado”, avaliou.

E concluiu afirmando que o segundo turno das eleições será um novo momento, onde a população poderá avaliar os dois lados. Avaliar quem é novo, quem é renovação, e quem é velho, independentemente de idade. “A velhacaria existe em gente jovem e a juventude pode estar em quem tem mais idade”. E avisou: “estou pronto. Meu amor por Manaus está acima de tudo”, afirmou.

Durante a coletiva, Artur não permitiu que um grupo de militantes vaiasse a jornalista da Rede Tiradentes de Televisão. “Meu pai foi cassado e eu fui preso porque lutamos para que fosse garantido a liberdade de expressão, condição inquestionável para que haja democracia em um país”, afirmou Artur, arrancando aplausos.

Bela campanha

O senador Eduardo Braga parabenizou a todos pela bela campanha do primeiro turno. “Minha maior contribuição a esse resultado foi ter dito, de forma clara e transparente, aquilo que eu acredito. E eu acredito que o Artur e o Rotta são o melhor para Manaus, é a experiência e a renovação. E é por isso que estou aqui”, afirmou.

Texto e fotos: Assessoria do candidato

agendaterca