“Está praticando assassinato à la Hitler, por asfixia ”, dispara Arthur Neto sobre governador (ver vídeo)

 

Em vídeo publicado nas redes sociais nesta quinta-feira (14), o ex-prefeito de Manaus Arthur Virgílio Neto classificou o governo de Wilson Lima como “à la Hitler”, se referindo a forma como o chefe do Executivo estadual vem conduzindo a pandemia da Covid-19 no Amazonas, com o caos nos hospitais e unidades de saúde do Estado, a falta de insumos básicos como oxigênio e o crescente número de mortos. Arthur chega a solicitar o impeachment do governador à Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam).

“O senhor foi o pior governador que esse Estado já teve. O senhor está praticando assassinato à la Hitler’, assassinato tipo câmara de gás, do tipo asfixia. O pior tipo, o mais doloroso, o mais cruel e o mais perverso”, classifiou o ex-prefeito.

As declarações de Arthur foram feitas após se tornar pública a falta de oxigênio nas unidades de saúde da cidade, ocasionando a morte de pacientes internados com Covid-19. O Radar recebeu áudios e vídeos de profissionais da saúde com apelos desesperados por oxigênio para salvar a vida dos pacientes . “28 pessoas mortas por falta de oxigênio, somente no [hospital] 28 de Agosto. Não estou vendo que falta oxigênio em nenhum outro lugar, mas está faltando em Manaus, está faltando no Amazonas”, pontuou Arthur, relembrando o episódio de compra de respiradores superfaturados feita pelo governo de Wilson Lima a uma loja de vinhos, durante a primeira onda do novo coronavírus no Amazonas.

“A Assembleia precisa tomar uma atitude maiúscula e partir, claramente, para o seu impeachment, porque o senhor levará o Amazonas do mal para o pior. Aumente as perseguições a mim, aumente o seu ódio, estimul seus acólitos (seguidores) a telefonarem bastante, a fazerem bastante historinha, bastante fofoca. Faça o que quiser, mas saiba da minha opinião. O senhor foi o pior governador  que esse Estado já teve e o senhor está praticando assassinato”, classificou o ex-prefeito.