Está preso acusado de matar biólogo por causa de discussão no trânsito

Assassino Biólogo 1

Por causa de uma mera discussão no trânsito, Brayen Santana Siqueira teria assassinado o biólogo Rodrigo Elias Costa, 30. O crime aconteceu no dia 13 de janeiro desse ano. Brayen foi preso por policiais do 16° Distrito Integrado de Polícia (DIP), nessa terça-feira, dia 26, por volta das 17h.

Assassino Biólogo delegadoSegundo informações do delegado titular do 16º DIP, Marcelo Martins, os dois homens se envolveram em uma discussão banal, originada no trânsito, que resultou na morte do biólogo. “Eles teriam quase se chocado em um cruzamento na rotatória do Mindu, situado no bairro Parque 10, zona Centro-Sul de Manaus e isso originou a discussão entre ambos”, disse.

O crime ocorreu no início da tarde de 13 de janeiro deste ano, na Avenida Perimetral, bairro Parque 10, zona Centro-Sul. Na ocasião, a vítima conduzia uma motocicleta de placas OAB 5592 e Brayen dirigia um veículo modelo Siena, de placas JXK 4201.

Após a discussão inicial, os dois envolvidos teriam continuado o conflito mais adiante, momento em que o acusado teria batido com o carro dele na traseira da motocicleta do biólogo, que, impulsionado pelo impacto, invadiu a pista em sentido contrário e se chocou com um veículo Fiat Uno, cor azul claro. Rodrigo não resistiu ao impacto e faleceu no local.

Brayen que estava em companhia da esposa e do filho de oito meses, fugiu do local sem prestar socorro à vítima. Uma hora depois da ocorrência, ele se apresentou espontaneamente no 23º DIP, onde o caso foi registrado.

O delegado informou ainda que, por meio dos  depoimentos das testemunhas, foi possível verificar que Brayen teve clara intenção em provocar o acidente da vítima. “Os depoimentos testemunhais são bastante consistentes acerca da intenção dele em provocar o acidente, uma vez que todas as testemunhas disseram que ele teria “jogado” o veículo contra a motocicleta do biólogo, além disso, há pontos divergentes entre o depoimento do autor e de sua companheira”, informou.

Ao comparecer à unidade policial para prestar esclarecimentos, Brayen foi preso por policiais civis, em cumprimento ao mandado de prisão expedido pela juíza da 3ª Vara do Tribunal do Júri, Mirza Telma de Oliveira Cunha.

O infrator foi autuado por homicídio qualificado e será encaminhado à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, onde permanecerá à disposição da Justiça.