Estudantes e servidores da Ufam protestam contra corte de recursos nas Universidades Federais

Foto: Daisy Melo/Ascom Adua

Centenas de alunos e professores da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) realizaram nesta quarta-feira (15), uma manifestação contra o corte de 30% do orçamento das universidades federais do país. O Amazonas acompanha um ato nacional contra os cortes de verbas nas universidades.

A manifestação aconteceu na Avenida Rodrigo Otávio, em frente à Universidade Federal do Amazonas. O protesto reuniu alunos, sindicato de professores, e servidores da Ufam.

A redução do orçamento das universidades foi feita pelo ministro da educação Abraham Weintraub, no final do mês de abril. Além do corte no orçamento das universidades federais, Abraham anunciou o bloqueio de bolsas de pesquisas.

O Ministério da Educação (MEC) bloqueou, no final de abril, uma parte do orçamento das 63 universidades e dos 38 institutos federais de ensino. Considerando todas as universidades, o corte é de R$ 1,7 bilhão do orçamento total das universidades federais.

De acordo com o presidente da União Estadual dos Estudantes do Amazonas (UEE), Lucas Pinheiro, a paralisação nacional é em defesa da educação e contra o corte de 30% anunciado pelo ministro do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

“Queremos pressionar o Governo Federal para dizer ‘não’, aos cortes anunciados. Os cortes têm um impacto real na Universidade Federal do Amazonas. Esses cortes representam R$ 38 milhões a menos na universidade do Amazonas”, disse.

Dos dados

O orçamento aprovado para todas as 63 universidades federais em 2019 é de R$ 49,621 bilhões. Desse total, o pagamento de salários (despesas de pessoal) vai consumir R$ 42,3 bilhões, o que representa 85,34%.