Estudantes passam mal em salas de aula sem climatização em escola de Tefé (ver vídeo)

Os estudantes alegaram que estão cansados de promessas e cobraram resposta da Secretaria de Educação do Amazonas (Seduc-AM)

O Radar Amazônico recebeu uma denúncia de que os estudantes da escola estadual Santa Thereza, situada no município de Tefé, distante a 522 quilômetros de Manaus, estão passando mal com o forte calor, isso porque grande parte das salas de aula possuem velhos aparelhos de ares-condicionados, enquanto outras salas estão sem aparelho algum.

Em vídeo enviado à reportagem, uma aluna do 9° ano relatou que estudantes com problemas respiratórios já saíram carregados da sala de aula, precisando de atendimento médico.

“Aqui tem pessoas com problemas de asma e que já saíram carregadas porque passou mal. Um dia desses fizeram a gente perder um dia de aula porque falaram que iam colocar novos aparelhos, mas quando nós chegamos aqui continua a mesma coisa”, relatou a jovem.

Outro estudante disse que está cansado de promessas e cobrou um posicionamento da Secretaria de Educação do Amazonas (Seduc-AM) para que o problema nos aparelhos de ares-condicionados seja resolvido.

“Fizemos o simulado de uma prova no calor, suamos muito e tivemos que nos abanar com um caderno. Isso é desumano. A gente quer ajuda de uma autoridade. As outras turmas estão sofrendo com o mesmo problema”, disse.

‘Nunca nem vi’

O Radar Amazônico constatou no site da Seduc-AM que 100 aparelhos de ares-condicionados foram distribuídos, em setembro deste ano, para 16 escolas estaduais de Tefé, na calha do Rio Solimões.

De acordo com a secretaria, a escola estadual Santa Thereza foi contemplada com sete aparelhos, porém, a realidade vivida pelos alunos é totalmente diferente.

“Suportamos esse calor todos os dias, a escola teve que fazer um abaixo-assinado para conseguir esses aparelhos de ar-condicionado […] Esse é o quarto vídeo que divulgamos nas redes sociais, nenhum pai quer ver o seu filho passar por esse tipo de situação”, relatou outro estudante.

Resposta

A reportagem entrou em contato com a Seduc-AM cobrando esclarecimentos a respeito dos aparelhos de ares-condicionados na escola estadual Santa Thereza. Até a publicação desta reportagem, não houve nenhum retorno.

Confira o relato dos alunos