“Eu nenhum dos meus governos acordei com a PF na minha porta” diz Amazonino Mendes em lançamento de pré-candidatura ao Governo (ver vídeo) 

Em seu discurso, o pré-candidato fez duras críticas ao atual governador e disse que o povo foi enganado pelo "Pinóquio que dançava na TV com um anão"

Foto: Rafa Braga

“Tenho quatro mandatos de governador, três de prefeito da capital e nunca a Polícia Federal bateu na minha porta”, disse Amazonino Mendes (Cidadania) durante evento de lançamento de sua pré-candidatura ao Governo do Amazonas, realizada na manhã deste sábado em uma casa de festa no Parque das Laranjeiras, zona Centro-Sul de Manaus. (veja live no final da matéria).

“Esse daí mal completou dois anos e já está ameaçado de ser preso”, disse Amazonino Mendes se referindo ao atual governador do Amazonas Wilson Lima (União Brasil). Em seu discurso, o pré-candidato fez questão de deixar claro sua insatisfação como o Governo do Amazonas vem sendo conduzido e disse ainda, que o povo foi enganado pelo “Pinóquio que dançava na TV com um anão”.

Além disso, Amazonino Mendes citou vários escândalos envolvendo supostas corrupções no Estado, que vieram à tona no momento em que o Amazonas enfrentava o pior momento da pandemia de Covid-19.

Por fim, Amazonino comemorou a decisão do ministro Alexandre de Morais que suspendeu os artigos do decreto do presidente Jair Bolsonaro (PL) que prejudicava a Zona Franca de Manaus e terminou com um recado direto a Wilson Lima. “Que ele se candidate a síndico de prédio lá em Itaituba (PA), isso se porventura tiver condomínio lá”, concluiu.

Participaram do evento também, o pré-candidato ao Senado Arthur Virgílio Neto (PSDB), o presidente nacional do Cidadania Roberto Freire e o representante da executiva nacional do PSDB Luiz Carlos. Além do vereador Amom Mandel (Cidadania),  deputado estadual Wilker Barreto (Cidadania).

Blitz

Quem se dirigiu ao evento, teve que enfrentar um engarrafamento no início da avenida Torquato Tapajós provocado por uma Blitz de trânsito. Para o pré-candidato ao Senado Arthur Neto (PSDB),  a Blitz foi uma usada como forma de atrapalhar que os convidados chegassem no horário para o evento.

“Eu vi uma coisa pequena, medíocre de pessoas usando a máquina pública para impedir que pessoas cheguem aqui. Mas eu duvido que alguém faça uma convenção desse tamanho, muito menos um pré-lançamento”, disse Arthur Neto.

Arthur Neto concluiu dizendo que este é um lançamento de um pré-candidato que já está eleito pelo povo do Amazonas.

Acompanhe a cobertura do evento na íntegra