EUA confirmam boicote diplomático aos Jogos de Inverno na China

Símbolo dos jogos de inverno de Pequim na parede do comitê organizador do evento na capital chinesa — Foto: Reuters/Thomas Peter

Os EUA não enviarão uma delegação oficial aos Jogos Olímpicos de Inverno na China no início do próximo ano, anunciou a Casa Branca nesta segunda-feira (6), citando o histórico de direitos humanos da China.

O boicote diplomático significa que, apesar de não haver o envio dessa delegação de representantes, atletas norte-americanos ainda vão competir nos jogos, que começam em Pequim em fevereiro, segundo informações da rede ABC News.

O governo chinês respondeu com uma condenação da decisão do presidente Joe Biden, dizendo que as Olimpíadas não deveriam ser “um palco para shows políticos” e alertando para “contramedidas resolutas”.

O governo Biden disse que não enviaria altos funcionários do governo dos EUA por causa dos campos de detenção em massa e da campanha de esterilização forçada da China contra uigures e outras minorias étnicas muçulmanas na província ocidental do país, políticas que o governo dos EUA considera como genocídio e crimes contra a humanidade .

Biden está sob crescente pressão para tomar algum tipo de ação contra os jogos de Pequim por causa das políticas internas cada vez mais autoritárias da China e das ações agressivas de Pequim em toda a região. A decisão de não enviar uma delegação é mais amena, no entanto do que um boicote absoluto aos jogos, já que atletas norte-americanos participarão.

“Os atletas da equipe dos EUA têm todo o nosso apoio. Estaremos 100% em seu apoio, torcendo de casa”, disse a secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, mas o governo não achou “que fosse o passo certo para penalizar os atletas que estão treinando, preparando-se para este momento. ”

Enviar funcionários importantes ou figuras públicas para as Olimpíadas é uma longa tradição. A primeira-dama Jill Biden liderou a delegação para as Olimpíadas de verão no Japão este ano.

O governo Biden disse que está consultando aliados dos EUA sobre o boicote, mas, até agora, nenhum outro país anunciou um boicote diplomático semelhante. Psaki disse que os EUA informaram os aliados sobre a decisão antes de anunciá-la. Austrália, Canadá, Reino Unido e outros também estão avaliando boicotes.

Pequim repetidamente criticou qualquer boicote, medida que considera uma afronta ao “espírito olímpico”. A China nega qualquer transgressão em seu histórico de direitos humanos.

“Os políticos dos EUA continuam a promover boicotes diplomáticos aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim. Eles são completamente iludidos, arrogantes e politicamente manipuladores”, disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Zhao Lijian.