Anúncio Advertisement

Ex-caseira vai receber R$ 7,5 mil de proprietário que não assinou carteira de trabalho

Foto: Vara Trabalhista de Tabatinga

Uma caseira de sítio na zona rural de Tabatinga (a 1110 quilômetros de Manaus), demitida após dez anos de trabalho sem receber pagamento e vínculo empregatício vai receber R$ 7.500,00 do proprietário do imóvel. O valor é resultado de um acordo entre as partes envolvidas e homologado pela juíza titular da Vara do Trabalho do município, Gisele Araújo Loureiro de Lima.

Na petição inicial, a cidadã de origem peruana alegou que foi convidada a trabalhar como caseira no local com pagamento de um salário mínimo. No entanto, não recebeu nada e nem teve a carteira de trabalho assinada entre 2008 a 2018. Ela argumentou que construiu por conta própria, uma casa de madeira no terreno onde trabalhava, mas ao ser dispensada foi ameaçada de despejo.

Em decisão liminar, a Justiça do Trabalho determinou que o proprietário do imóvel providencie o pagamento e uma hospedaria para a reclamante até o dia do pagamento das verbas rescisórias.

Com informações do TRT11.