Ex-cozinheira de Fátima Bernardes diz que choro da apresentadora foi falso

Em vídeo publicado nessa sexta-feira (05) no Instagram, Léa Silva, ex-cozinheira de Fátima Bernardes e William Bonner, disse que o choro da apresentadora durante o Encontro soou falso. Silva também afirmou que o jornalista foi grosseiro quando ela salvou o filho do ex-casal de se queimar na cozinha.

Léa gravou as imagens depois de assistir a entrevista de Fátima com Mirtes Renata Souza, mãe do garoto Miguel. A global chorou enquanto a empregada doméstica falava sobre o filho, que morreu após ser deixado pela patroa, Sari Corte Real, sozinho no elevador.

“Vendo a Fátima entrevistar a mãe do Miguel, vi ela chorando, fazendo caras e bocas… Fiquei aqui pensando: será que ela lembra que eu, que era cozinheira dela, salvei o filho dela de ser queimado? Acho que ela não lembra”, falou.

Ela disse que, depois do incidente, solicitou que Bonner pusesse uma barreira na porta da cozinha, mas foi destratada por ele. “Podia ter deixado o garoto se queimar todo. Pelo contrário, só recebi desaforo do marido dela. Ele se viu ofendido, achou que eu chamei o filho dele de cachorro, porque eu pedi pra colocar uma portinhola na cozinha”, contou.

“Então eu, a pessoa que é preta, podia ter deixado o filho da patroa se ferrar, mas não. Eu atravessei na frente da panela pro Vinícius não se queimar. Os dois mal-agradecidos. Não esqueci não, viu, dona Fátima e seu William Bonner. Vocês, em vez de agradecer, simplesmente cagaram pra o que eu falei, entendeu?”, afirmou.

Por fim, Léa falou sobre o choro de Bernardes. “Hoje eu vendo o Vinícius já um homem, adulto, fico olhando pra cara dele e falo: ‘Bonito… Podia estar todo queimado’. Uma pena que seus pais não deram valor para o que eu fiz. Aí vi você chorando, lembrei disso. Soou um pouco falso seu choro na matéria”.