Ex-funcionários da Microsoft em Manaus ganham indenização de R$ 508 mil

Ex-funcionários da empresa Microsoft Mobile Tecnologia Ltda dispensados em 2015, após a fábrica no Polo Industrial de Manaus (PIM) ter sido fechada, vão receber mais de R$ 508 mil da multinacional. O acordo foi feito pelo Centro Judiciário de Métodos Consensuais de Solução de Disputas (CEJUSC-JT) do Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região (TRT11).

Segundo o órgão, das 22 audiências que foram realizadas nessa terça-feira (11), houve acordo em 13 processos, totalizando o valor de R$ 508.580,00 a ser pago aos trabalhadores. Além disso, a empresa pagará o valor de R$ 15.864,60 a ser arrecadado a título de encargos previdenciários.

As audiências envolveram processos que tramitavam em primeiro, em segundo e em terceiro graus, em fase de conhecimento, de liquidação e de execução

Terceiro ‘pautão especial’

Em julho deste ano, o CEJUSC-JT realizou a primeira pauta especial envolvendo processos da Microsoft. Na ocasião, foi homologada a quantia de R$ 1,4 milhão em 56 acordos, e arrecadados R$ 26 mil de encargos previdenciários.

Em agosto, foi realizada a segunda pauta especial de processos da referida empresa, onde foram homologados R$ 964.159,98 em 28 acordos e arrecadados R$ 1.800,00 a título de encargos previdenciários.

Participaram das audiências os reclamantes e seus advogados, além dos prepostos da Microsoft e da advogada da empresa, Gabriella Pontes Garcia.

Com informações da Ascom/TRT11.