Ex-prefeito de Careiro Castanho terá que devolver R$ 45,9 milhões aos cofres públicos

O ex-prefeito de Careiro Castanho, Hamilton Alves Villar, teve as contas referentes ao exercício de 2016 reprovadas pelo Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM). Pelas mais de 30 irregularidades encontradas pela Corte de Contas, o ex-gestor foi condenado a devolver R$ 45,9 milhões aos cofres públicos, entre multa e alcance.

Entre as infrações que levaram o relator do processo, conselheiro Mario de Mello, a reprovar as contas estão a ausência de processo administrativo autuado, protocolado e numerado sequencialmente; destinação das receitas de transferências constitucionais e legais provenientes do tesouro estadual não justificadas; e a falta de comprovantes das despesas com obras e serviços.

O ex-prefeito Hamilton Alves Villar foi considerado revel por não apresentar razões de defesa no prazo regimental, deixando de atender às notificações expedidas pelo Tribunal. Além disso, o ex-gestor foi inabilitado por cinco anos a exercer cargos em comissão ou função de confiança nos órgãos da Administração estadual.

A decisão ocorreu nesta quinta-feira (29), durante a 28ª sessão ordinária 2019.

Com informações da assessoria do TCE-AM.