Ex-secretário da Sefaz envolvido na Maus Caminhos se aposenta com salário de R$ 61 mil

O ex-secretário de Fazenda do Amazonas (Sefaz), Afonso Lobo, denunciado pelo Ministério Público Federal (MPF) no Amazonas por envolvimento em esquema de corrupção, se aposentou e passará a receber um salário de R$ 61 mil. A informação foi publicada no Diário Oficial do Estado do Amazonas, no último dia 22. (Veja documento no final da matéria)

Afonso Lobo era auditor-fiscal da Sefaz e foi titular da pasta por mais de quatro anos, de dezembro de 2012 a janeiro de 2017, durante as gestões dos ex-governadores Omar Aziz (PSD) e José Melo (PROS). Entre outras coisas, ele responde a três ações penais pelos crimes de organização criminosa, falso testemunho, peculato, corrupção e lavagem de dinheiro e outros crimes.

De acordo com o decreto, que está assinado pelo vice-governador do Amazonas, Carlos Almeida, o ex-secretário “cumpriu os requisitos necessários para a aposentadoria voluntária por tempo de contribuição”.

No total, os benefícios de aposentadoria destinados a Afonso Lobo somam R$ 61.931,45.

Maus Caminhos

As investigações da Operação Maus Caminhos dão conta de que, por ocupar tal posição, Lobo era peça estratégica para a organização criminosa liderada por Mouhamad Moustafá, ao garantir tratamento privilegiado em comparação aos demais credores do Estado do Amazonas.

Confira o documento na íntegra