Ex-soldado do exército é preso em Manaus por matar mulher e filho

O ex-soldado do Exército Brasileiro (EB), Jeanderson Xavier Rangel, de 31 anos, foi preso, nessa terça-feira (10), em cumprimento a mandado de prisão por sentença condenatória. O infrator foi condenado a 43 anos e dez meses de prisão pelos homicídios da ex-namorada dele, a estudante de Direito Ariely Lopes Vieira, que tinha 23 anos, e do filho deles, Emilton Jorge Neto, que tinha 4. O crime aconteceu em novembro de 2012, em Cuiabá.

De acordo com o delegado Sinval Barroso, diretor do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), o infrator foi localizado por meio de uma força-tarefa realizada pela Polícia Civil dos estados do Amazonas, Pará e Cuiabá.

“O crime ocorreu na casa em que as vítimas moravam, no bairro Serra Dourada, naquela cidade. A jovem e o filho dela foram mortos com disparos de arma de fogo. Na época, em depoimento à polícia, Jeanderson disse que foi até à casa da ex-namorada, onde acabaram discutindo sobre o pagamento de pensão alimentícia do filho deles,” explicou Barroso.

Em julho de 2014, o ex-soldado foi condenado a 43 anos e dez meses de prisão, para cumprir a pena no Centro de Ressocialização de Cuiabá, porém, o infrator foi transferido para a Penitenciária Central do Estado, onde trabalhou em uma obra na penitenciária feminina, de onde fugiu em fevereiro de 2016.

Conforme o delegado, durante o período em que esteve foragido, Jeanderson trabalhou no garimpo, no estado do Pará, e a poucos dias chegou a Manaus, onde, utilizando documentos falsos conseguiu comprar um veículo, caracterizando crime de estelionato.

Prisão

Segundo o delegado, o homem chegou a Manaus no último domingo (8), e após diligências policiais, o infrator foi preso na manhã desta terça-feira (10), em via pública, no conjunto Parque das Laranjeiras, bairro Flores, zona centro-sul da cidade.

Procedimentos

Jeanderson foi autuado em flagrante por estelionato e falsidade ideológica. Ao término dos procedimentos cabíveis na base do DRCO, ele será levado para audiência de custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, bairro São Francisco, zona sul de Manaus. Posteriormente, ele irá permanecer na unidade policial aguardando decisão judicial para ser recambiado à unidade prisional no estado de Mato Grosso, onde deverá cumprir pena.

(*) Com informações da PC-AM