Explicação para que falte até medicamentos nos hospitais: Governo deixou de pagar R$ 1 bilhão do setor de saúde

fundação cecon

“Os números das finanças da saúde, divulgados no site Transparência do Governo do Estado, dão conta de que foram disponibilizados R$ 2,8 bilhões para saúde em 2014. No entanto, só foram pagos R$ 1,9 bilhão em saúde pública”, comentou o deputado estadual Chico Preto (PMN), nesta terça-feira (11), da tribuna da Assembleia Legislativa do Estado (ALEAM), lembrando que o assunto foi repercutido também pelo Jornal A Critica.

Em pronunciamento feito no Pequeno Expediente, o parlamentar reafirmou a diferença entre o orçamento para a saúde pública estadual e os valores pagos pelo Estado por procedimentos e atendimentos. Segundo o parlamentar, atualmente a diferença entre o valor autorizado e o pago é de cerca de R$ 1 bilhão.

Ele exemplificou como a falta de pagamentos afeta o atendimento nos hospitais. “Eu tenho um caso específico, a mãe de um assessor meu que teve a cirurgia interrompida na mesa de operação porque o fornecedor da prótese que ela precisava não recebeu o pagamento e por isso não enviou o material”, citou.

Chico Preto sugeriu ao deputado estadual Adjuto Afonso (PP), presidente da Comissão de Finanças Públicas da Assembleia, a convocação do secretário de Estado de Fazenda e o secretário de Estado da Saúde, para esclarecer o que está acontecendo. “Hoje a saúde pública está passando por um momento delicado na ponta, porque os números mostram a falta de priorização em face das manobras financeiras e orçamentárias. Precisamos saber os rumos das finanças do Estado e do financiamento de uma das políticas públicas mais importantes, que é a saúde pública”, afirmou.