Exportações do Amazonas apresentam aumento de mais de 600%

aumento das exportações capa

As exportações no Estado do Amazonas apresentaram aumento de 661,91% no primeiro semestre deste ano, em relação ao mesmo período de 2015, segundo dados do Centro Internacional de Negócios do Amazonas (CIN-AM), provenientes do Certificado de Origem. O aumento foi significativo em relação às exportações para a Espanha, Itália e Países Baixos. O crescimento mostra que mesmo em meio à crise, o Amazonas tem conseguido manter um bom desempenho no mercado exterior.

De acordo com o levantamento feito pelo CIN-AM, no período de janeiro a junho de 2015, o Amazonas exportou para os Estados Unidos e União Européia um total de US$ 2.596.550,19 milhões enquanto no mesmo período deste ano, as exportações somaram US$ 19.783.346,98 milhões. Em valores reais o aumento foi de US$ 17.186.796,79 milhões.

O gerente do Centro Internacional de Negócios do Amazonas, Marcelo Lima considera o aumento significativo e destaca que o crescimento se deve as exportações dos produtos de mineração, que segundo ele está em franco crescimento, além da soja, plásticos e artefatos de madeiras.

“O aumento das exportações durante o primeiro semestre deste ano em relação ao ano passado nos mostra que há uma tendência das transações continuarem aumentando no segundo semestre, o que nos deixa muito esperançosos para uma melhoria contínua da atuação do Amazonas no mercado internacional. Com certeza esse fluxo só vai melhorar”, destacou.

Países

Com base nos números oficiais do CIN-AM, os países que mais importaram produtos do estado foram países da União Européia, como Espanha, Itália, Turquia e principalmente os Países Baixos, que são formados pela Bélgica e a Holanda.

Em 2015, os Países Baixos importaram no primeiro semestre US$ 46.303,40 mil, já este ano no mesmo período o Amazonas exportou um total de US$ 686.616,60 mil, um aumento de US$ 640.313,20 mil. Para a Espanha, o Amazonas já exportou este ano US$ 17.447.899,62 milhões, enquanto ano passado, de janeiro a junho o valor das exportações alcançou apenas US$ 11.250 mil.

A Itália importou no primeiro semestre de 2015 o total de US$ 2.990 mil em produtos amazonenses, enquanto este não as exportações feitas para o mesmo país já alcançaram US$ 20 mil. Já a Turquia, em 2015 importou do Amazonas US$ 160.303 mil e este ano, US$ 160.338,50 mil.

O único país que o Amazonas registrou queda nas exportações foi para os Estados Unidos, que ano passado de janeiro a junho importou U$$ 2.375.703,79 e este ano US$ 1.468.492,26 milhões.

Esforços

Ainda segundo Marcelo Lima, a Fieam por meio do CIN-AM está desenvolvendo um contínuo trabalho para realização de feiras, eventos e missões prospectivas com a finalidade de aumentar as exportações do estado.

“Com a política e as medidas adotadas pelo atual Governo, acreditamos que o fluxo das nossas exportações tende a melhorar não só para Europa e Estados Unidos, mas para a América Latina. Nossas próximas feiras como a de alimentos e bebidas em Havana, Cuba, a Sial na França e a Rodada de Negócios que acontece em outubro aqui no Amazonas são esforços da nossa equipe em alavancar as nossas exportações”, concluiu o gerente.