Exposição de fotografias antigas mostram a história de uma Coari marcada pela riqueza de sua cultura e intelectualidade de seu povo

Fotografia 5

A exposição fotográfica se chama “Coari – um retorno às origens” e vai percorrer as praças e escolas da cidade mostrando ao povo, principalmente aos mais jovens, uma Coari bem diferente daquela que tomou conta das páginas de jornal. Coari tem sua história marcada pela riqueza de sua cultura e pela riqueza intelectual de personalidades locais como o escritor coariense Francisco Vasconcelos, membro da Academia Amazonense de Letras, que é o homenageado com a exposição. Essa é uma das atividades culturais desenvolvidas pela Secretaria de Cultura do Município, em comemoração aos 83 anos de Coari, contando ainda com o lançamento do livro do jovem poeta coariense Alex Alves, “Saga Ribeirinha”.

As atividades culturais começaram no dia 17 de julho, com o lançamento da 1ª edição do Projeto Sexta Cultural, realizado no ginásio esportivo Antônio Mariano, e contou com a presença de muitos estudantes e antigos moradores coarienses que conheceram um pouco mais da história da cidade, através das raríssimas imagens reunidas na exposição.

A exposição “Coari – um retorno às origens” reúne fotografias antigas da cidade, focando especialmente nas personalidades de destaque dos diversos seguimentos sociais e no casario, com tradicionais pontos do comércio, praças e espaços públicos que outrora fizeram parte do cenário da “Terra do Gás Natural”, mas que hoje só podem ser vistos, em sua grande maioria, através de fotografias, como o Tijuca Esporte Clube, o Cine Alex, o Trapiche, o Obelisco e o Coreto Municipal, ambos foram símbolos importantes do cotidiano da cidade.

Durante a exposição aconteceram diversas apresentações musicais, com destaque para o resgate das antigas toadas dos bois bumbás coariense, Corre-Campo e Rei Garantido, além de danças, exposição e venda de artesanatos, recital de poesias e o lançamento do livro de poemas “Saga Ribeirinha”, do jovem poeta coariense Alex Alves.

De acordo com a professora especialista Iracema Martins, Alex Alves imprime em Saga Ribeirinha “a solidão que o caboclo sente, o vazio que sentimos com a ausência da pessoa amada, os passamentos dos ribeirinhos, o povo que sofre com os maus políticos e até nos ensinou a fazer uma farinhada” e conclui: “o rapaz é novo, mas já transpira uma poesia inspirada pela própria terra, tem orgulho dos nossos costumes, fala com pureza da bucólica vida do caboclo”.

Sexta Cultural

O Sexta Cultural é um projeto itinerante de fomento à cultura desenvolvido pela Secretaria Municipal de Cultura e Turismo de Coari, com o objetivo de oferecer aos artistas coarienses, de todos os seguimentos culturais, a oportunidade de em todas as últimas sextas-feira de cada mês apresentar seus trabalhos nas praças dos bairros da cidade.

Fotografia 1

Fotografia 2

Fotografia 3

Fotografia 4

Fotografia 6