Falta de combustível pode deixar Manaus sem ônibus nos próximos dias

A partir desta sexta-feira (25), a frota do transporte público pode operar parcialmente na capital amazonense, caso continue a greve dos caminhoneiros, informou o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram). O anúncio feito nesta quinta-feira (24) .

O Sinetram acrescentou ainda que, as empresas não terão como operar a partir de sábado (26), por conta da falta de combustível para abastecer os ônibus do transporte coletivo.

“Essa greve dos caminhoneiros reflete diretamente no transporte coletivo, pois as empresas mantêm um estoque de no máximo um dia para abastecer os ônibus. Caso a greve continue, amanhã (sexta) as empresas vão operar parcialmente e nos demais dias a população poderá ficar sem transporte, devido à falta de combustível”, explica o assessor jurídico do Sinetram, Fernando Borges.

De acordo com o assessor jurídico, as empresas estão fazendo um levantamento no estoque de combustível e irão passar as informações para a Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU). Atualmente o transporte coletivo opera em 229 linhas, com 1.258 carros.

Devido ao ato realizado em várias capitais brasileiras, empresas do transporte coletivo de São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte já estão fazendo rodízio nas linhas de ônibus para não deixar os usuários sem transporte.