Falta de sinalização em avenidas de Manaus deixa motoristas e pedestres em risco (ver vídeo)

Vias sem sinalização, calçadas destruídas e sem acesso para PCD é o cenário de várias avenidas da cidade

Foto: Jamerson Silva / Radar Amazônico

O Radar Amazônico vem recebendo inúmeras denúncias de condutores e pedestres que relataram dificuldades em trafégar com segurança nas principais avenidas da cidade que encontram-se sem sinalização adequada. Na manhã desta quarta-feira (24), a reportagem esteve nas ruas de Manaus para apurar a denúncia e identificou vários trechos com instenso fluxo de veículos e pedestres, sem nenhuma demarcação.

O Radar foi até a avenida das Torres, que liga vários bairros das zonas Norte, Leste e Centro-Sul de Manaus, sendo uma das principais avenidas da cidade. No local, o Radar constatou que ao invés de faixas, existem apenas demarcações quase imperceptíveis a olho nu, confira as imagens:

Bifurcação no sentido bairro-centro nas proximidades do bairro Coroado. Foto: Jamerson Silva / Radar Amazônico

O mesmo caso se repete em diversas vias de tráfego intenso em Manaus, como na avenida Torquato Tapajós, onde carros, motos, caminhões e ônibus disputam um espaço na via, que assim como na avenida das Torres, está apenas com demarcação pontilhada.

Foto: Jamerson Silva / Radar Amazônico

Risco para pedrestes e PcDs

A falta de estrutura adequada também afeta a vida dos pedestres e pessoas com deficiência da capital, que sofrem pela falta de calçadas e faixas para travessia.

Foto: Adriano Santos / Radar Amazônico

Na avenida das Torres, por exemplo, a reportagem constatou que grande parte da calçada, antes, muito usada pela população para a prática de exercícios físicos e passeios, encontram-se quase intransitáveis. Isso porque o mato já vem tomando conta de várias partes das calçadas que também possuem trechos destruídos, o que impede a circulação de usuários de cadeiras de rodas.

Foto: Adriano Santos / Radar Amazônico

A reportagem entrou em contato com o Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU) e com a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) para saber porquê as vias ainda não receberam a sinalização adequada e quando esse problema será resolvido, mas até a publicação desta matéria ninguém se manifestou.

Assista a reportagem: