Família de adolescente desaparecida fecha rua no Jorge Teixeira para cobrar resposta da polícia (ver vídeo)

Kayla Micaele, de 12 anos, está desaparecida desde o último dia 2 de janeiro

Foto: Rafa Braga

Familiares e amigos de Kayla Micaele, de 12 anos, que está desaparecida desde o último dia 2 de janeiro, fizeram uma manifestação na tarde desta terça-feira (11), para cobrar agilidade da polícia na procura pela adolescente. Com cartazes e peneus incendiados, os manifestantes fecharam a rua rua Jacaré, bairro Jorge Teixeira, zona Leste de Manaus (veja vídeo no final da matéria).

A mãe da adolescente Simara Marialva, explicou para a reportagem que a menina estava em casa, e após o jantar, ela teria recebido uma mensagem no celular de alguém que não tinha foto e saiu de casa.

Uma testemunha informou que a única movimentação estranha que viu naquela noite, foi um carro de aplicativo parado em frente à Escola Municipal Paulo Pinto Nery. Desde então, a adolescente nunca mais foi vista.

Simara disse que já fez todos os procedimentos necessários, mas não vê a ação da polícia para tentar encontrar a adolescente.

“Eu fico que nem uma doida procurando, eu vejo um monte de julgamento, gente é só uma criança de 12 anos, eu preciso de respostas, pelo amor de Deus, só porque somos humildes? A Kayla não era de rua eu quero resposta”, disse.

A mãe de Kayla reforçou que já foi até a Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (DEPCA) mas que as investigações parecem estar paralisadas.

“Até agora eu não tive nenhuma resposta, eu sou mãe , eu só preciso da ajuda da delegada, eu não sei mais o que eu faço, eu não durmo, eu não to indo trabalhar, eu nem sei se tenho trabalho, mas eu quero minha filha de volta”, disse.

Ao ser questionada se houve algum desentendimento entre mãe e filha, Simara respondeu que não e que estava tudo normal entre elas. Até a publicação desta matéria, ainda não havia informações sobre o paradeiro da adolescente. Quem tiver informações sobre Kayla pode entrar em contato com o número da família 99519-0599 ou diretamente com a polícia pelo 181.