Família de mulher morta há dois anos pelo marido vai a Aleam pedir justiça

A família da dona de casa Josilene Ferreira de Araújo, morta a facadas aos 23 anos de idade pelo marido, réu confesso Diego Fabrício Pacheco, foi à Assembleia Legislativa do Estado (Aleam), nessa terça-feira (26), pedir justiça. Dois anos se passaram, o marido que confessou o crime à polícia está solto e o processo não anda no Tribunal de Justiça do Estado (TJAM). Quem levou a família de Josilene à tribuna da Casa Legislativa para fazer o apelo foi a presidente da Comissão da Mulher, das Famílias e do Idoso, deputada Alessandra Campêlo (MDB), após ser liberada uma denominada “cessão de tempo” pelo presidente da Aleam, David Almeida (PSB).

“O nosso apelo é que vocês olhem com mais cuidado por nós, assim como a deputada tem nos apoiado porque hoje, infelizmente, faz dois anos que eu tive uma irmã caçula assassinada. Apenas 23 anos de idade, com dois filhos, tinha uma vida toda pela frente que foi tirada por culpa de um monstro, de um assassino, assim como muitas outras mulheres têm sofrido. Queremos pedir, em nome da minha família, mais agilidade no processo”, afirmou o irmão da vítima, Josinei Ferreira de Araújo.

De acordo com a deputada, a Comissão da Mulher vai continuar acompanhando o caso de perto e encaminhar à presidência do TJAM uma moção de apelo ou outro formato de expediente cobrando celeridade no julgamento do processo. O feminicídio de Josilene, que é considerado um crime doloso contra a vida, será julgado no Tribunal do Júri, mas ainda não existe previsão para o processo entrar na pauta. Na sessão dessa terça-feira, Alessandra falou diretamente a mãe da vítima, dona Laíde, e assegurou empenho do Legislativo com a causa.

“Dona Laíde, esse Poder vai se colocar ao seu lado e lhe dou a minha palavra de que a Assembleia vai fazer todo o possível para dar celeridade a esse caso. Sinto muito e receba nossos pêsames e nossas condolências porque eu imagino que a dor de perder um filho é uma dor que não sara nunca”, concluiu a deputada.

Com informações da assessoria de imprensa