Familiares oferecem R$ 10 mil para quem encontrar corpo de paraquedista desaparecido em Manaus

Segundo o meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), Flávio Natal, o instituto já havia publicado alerta de chuva horas antes da tragédia

Foto: Divulgação

Familiares do paraquedista desaparecido Luiz Henrique Cardelli, de 33 anos, estão oferecendo a recomensa de R$ 10 mil a quem encontrar o homem, que não é visto há quatro dias, desde a última sexta-feira (15). O homem desapareceu após perder o controle em um voo de paraquedas. Familiares de Luiz estão realizando buscas particulares com a esperança de achar o advogado com vida.

Segundo o meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), Flávio Natal, o instituto já havia publicado alerta de chuva horas antes da tragédia que vitimou a paraquedista Ana Carolina Silva, que foi encontrada às margens do Rio Negro, no Distrito de Cacau Pirêra, em Iranduba (a 27 quilômetros de Manaus).

A equipe de reportagem conversou com um dos participantes das buscas de Cardelli, que não quis se identificar. Ele, que afirmou estar em meio a um rio no momento do contato, declarou estar insatisfeito com as buscas realizadas pelo poder público.

O homem enfatizou que procura ajuda sobretudo de ribeirinhos que moram no distrito de Cacau Pirêra.

Conforme informações repassadas ao Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM), 14 paraquedistas estavam em uma aeronave, dez conseguiram pousar, mas quatro tiveram a rota de pouso desviada na última sexta, por conta dos ventos.

Dois homens foram localizados e socorridos em bairros diferentes na zona Oeste de Manaus. Um deles caiu sobre fios de alta tensão na avenida Brasil, bairro Compensa.