FAS combate ‘fake news’ sobre a vacinação contra a Covid-19 e promove conscientização entre indígenas

Foto: Divulgação FAS

Lideranças e associações tem se unido para combater as fake news relacionados a vacina contra a Covid-19. No Amazonas, a Fundação Amazônia Sustentável (FAS) desenvolveu um material informativo com objetivo de conscientizar os indígenas e reforçar a mensagem de que a vacinação salva vidas.

A preocupação é motivada por dados alarmantes. A taxa de mortalidade pela Covid-19 entre os indígenas da Amazônia Legal é 150% mais alta do que a média nacional, segundo uma análise feita pela Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (Coiab) e o Instituto de Pesquisa da Amazônia (Ipam).

Ao todo, seis áudios produzidos pela FAS alertam sobre a disseminação de informações falsas e explicam de forma simples e rápida como as vacinas funcionam, destacando que, antes de serem disponibilizadas à população, elas passaram por uma série de testes minuciosos e extremamente cuidadosos, para que chegassem até as pessoas de forma a garantir uma imunização segura.

A comunicadora indígena Samela Sateré Mawé, em vídeo que está sendo compartilhado nas aldeias, destaca a importância da vacinação como forma de resistência. “Nós, povos indígenas, somos resistência. Nós resistimos há mais de 520 anos. A resistência é feita de lutas, é feita de muitas formas. E, hoje, uma das formas mais significativas de resistência é a vacinação, a imunização dos nossos parentes”, destaca.

Ao final de cada informativo, um convite: faça sua parte, tome a vacina, proteja a si mesmo e toda a comunidade. A ideia é estimular o compartilhamento dos áudios para o máximo de “parentes” indígenas através dos aplicativos de mensagens.

“Então, parentes, quando a equipe de vacinação chegar na sua aldeia, tome a vacina. Não acredite em fake news, não acredite nessas mentiras que estão sendo enviadas via WhatsApp, via Facebook. É muito importante que nós, povos indígenas, estejamos protegidos dessa doença. Então, vacina parente!”, diz Samela.

(*) Com informações da assessoria