FCC conclui provas escritas dissertativas de concurso para defensores públicos do Amazonas

A Fundação Carlos Chagas (FCC) realizou neste final de semana as provas escritas dissertativas para o concurso de defensor público do Estado do Amazonas que oferece 25 vagas. O resultado dessa etapa deverá ser conhecido no dia 11 de setembro. E nos dias 12 e 13 de setembro acontecerão as vistas das provas escritas.

Com apenas oito ausências contabilizadas nos dois dias de prova, sábado (11) e domingo (12), um total de 153 aprovados para esta fase. A aplicação da prova foi considerada tranquila na sede da Universidade Luterana de Manaus (Ulbra), o que demonstra, de acordo com o defensor público geral, Rafael Barbosa, o interesse dos candidatos no certame.

O defensor destacou que, ao contratar a FCC, foi pedido um nível de provas elevado de modo a selecionar candidatos com o perfil de defensores públicos, ou seja, pessoas com sensibilidade e interesse pela causa dos menos favorecidos socialmente. “No final, li um dos cadernos da prova e vi que as questões foram bem elaboradas, visando buscar esse perfil dos candidatos”, afirmou Rafael Barbosa.

A expectativa do defensor geral é que os aprovados deem mais força e fôlego para a defensoria continuar crescendo no interior do Estado, onde há carência desses profissionais. “Como continuamos com problemas de orçamento, não temos como preencher todos os cargos de forma imediata após a conclusão do concurso, mas nossa expectativa é nomear todos os aprovados até o prazo de validade do certame, que é de quatro anos”, pontuou o defensor geral.

No dia 11 de outubro será divulgado o resultado da prova e após recursos, haverá a convocação para entrevista, prova oral e apresentação dos títulos. Os 25 defensores aprovados serão encaminhados para atender nos polos da Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM) no interior do Estado.