Fed explicará ao Congresso dos EUA ações contra a pandemia

Foto: Reuters/Kevin Lamarque

O presidente do Federal Reserve (Fed – Banco Central dos Estados Unidos), Jerome Powell, fará nesta terça-feira (22) a primeira de três aparições no Capitólio esta semana para responder perguntas e preocupações dos parlamentares sobre as medidas de emergência que a instituição adotou para conter o impacto na economia da pandemia de covid-19.

Powel, que estará acompanhado do secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, deve ouvir um sermão dos parlamentares preocupados com a implementação limitada até agora de alguns dos programas desenhados para ajudar pequenas empresas e com outras ações do Fed que provocaram um rali no mercado acionário que exacerbou a desigualdade econômica.

A audiência desta terça-feira, seis semanas antes da eleição presidencial, será diante do Comitê de Serviços Financeiros da Câmara, presidido pela democrata Maxine Waters, da Califórnia.

“Continuamos comprometidos em usar nossas ferramentas para fazermos o que pudermos, por quanto tempo for necessário, para garantir que a recuperação será a mais forte possível, e para limitar os danos duradouros para a economia”, dirá Powell, de acordo com o texto de suas declarações divulgado ontem.

A pandemia golpeou a mais longa expansão econômica dos EUA no primeiro trimestre, quando o fechamento de empresas e o isolamento social provocaram a maior queda da atividade desde a Segunda Guerra Mundial.

O Fed respondeu cortando a taxa de juros para perto de zero, ampliando as compras de títulos e lançando uma dezena de instrumentos de crédito emergenciais, vários com o apoio do Tesouro. A economia apresentou “melhora visível” desde o ápice da crise, disse Powell.