Festival de Parintins em 2022 será realizado nos dias 24, 25 e 26 de junho

Os bois Caprichoso e Garantido receberão patrocínio de R$ 10 milhões do Governo do Amazonas para a realização do festival

festival junho

Foto: Divulgação/Amazonastur

O Festival de Folclórico de Parintins, protagonizado pelos bois Caprichoso e Garantido, retornará em 2022 e será realizado nos dias 24, 25 e 26 de junho. As datas foram anunciadas na manhã desta sexta-feira (11) durante solenidade realizada no Teatro Amazonas e contou com a presença das respectivas agremiações.

Devido à pandemia da Covid-19, a festa não foi realizada nos últimos dois anos. Com o anúncio, a realização da festa está cercada de muitas expectativas por parte dos amantes da cultura popular.

Segundo o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), os bumbás receberão patrocínio no valor de R$ 10 milhões, o dobro do que foi pago em 2019, último ano que o festival foi realizado.

Apesar da pandemia da Covid-19, as agremiações seguem o cronograma de trabalho visando a realização do festival. Em 2022, o Boi Caprichoso defenderá o tema ‘Amazônia, Nossa Luta em Poesia’. Atual campeão do Festival Folclórico de Parintins, o Boi Garantido traz o tema ‘Amazônia do Povo Vermelho’.

Em 2022, o evento terá presença do público e contará com a presença dos itens oficiais de cada boi. Os visitantes devem apresentar o comprovante de vacinação e seguir os protocolos de segurança contra a Covid-19.

Regulamento

Na última segunda-feira (7), antecedendo o anúncio das datas do festival, foi aprovado durante reunião na Prefeitura de Parintins o regulamento para a realização do evento em 2022. Confira as mudanças:

  • Autorização do uso de guindaste durante as apresentações dos bumbás;
  • Proibição de fogos quentes dentro do Bumbódromo;
  • Exigência de que os jurados que compõem a banca avaliadora possua no mínimo diploma de pós-graduação a nível mestrado ou superior

O regulamento tem validade por dois festivais e aprovado pelos presidentes dos bois Caprichoso e Garantido, Jender Lobato e Antônio Andrade, respectivamente, prefeito de Parintins, Bi Garcia (União Brasil), e pelo secretário de Cultura, Marcos Apolo Muniz.