“Ficarão de fora”, afirma presidente do Inep sobre cidades que não aplicarem provas do Enem 2020

Em entrevista à um programa de televisão, nesta quarta-feira (13), o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), Alexandre Lopes, afirmou que cidades que não realizarem o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) ficarão de fora da edição 2020 do programa. As provas estão marcadas para os dias 17 e 24 de janeiro.

“As provas estão mantidas para este fim de semana. Nos preparamos para o ambiente de pandemia. Tudo foi preparado para garantir a segurança dos participantes e é isso que estamos fazendo”, disse Alexandre, acrescentando que está em contato com o Governo do Amazonas e a Prefeitura de Manaus após esta última anunciar que não disponibilizará as escolas municipais para aplicação do exame.

A declaração foi dada em meio a uma série de pedidos de adiamento da prova do Amazonas, por conta dos altos números da Covid-19. Entre eles está a representação do deputado federal José Ricardo enviada ao Ministério Público Federal, além da recomendação de suspensão das Defensorias Públicas do Estado e da União enviada ao Governo do Amazonas.

“Não trabalhamos com a hipótese de adiamento, o que pode haver é um cancelamento em algumas cidades. Se a gente não puder aplicar a prova, infelizmente essa cidade vai ficar fora do Enem de 2020”, declarou o presidente do Inep.

As provas estão mantidas para 17 e 24 de janeiro, na versão impressa, e 31 de janeiro e 7 de fevereiro, na versão digital. Alunos que ficarem de fora só poderão participar da prova em novembro de 2021, pendendo direitos de participação nos programas voltados à rede privada de ensino como ProUni e Fies.