Fieam recebe visita do embaixador da Indonésia

A Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam) recebeu nessa segunda-feira (28), o embaixador da Indonésia no Brasil, Toto Riyanto. Acompanhado de comitiva, a visita que se transformou num encontro de negócios entre empresários indonésios e locais, com destaque para as áreas de cultura, turismo e investimento.

O vice-presidente da Fieam, Nelson Azevedo, aproveitou a oportunidade para falar da importância do Polo Industrial de Manaus (PIM), segundo ele, essencial para a economia do Amazonas. “Uma área de incentivos para a indústria e o comércio, criada para desenvolver esta região distante dos grandes centros do país”, disse.

Nelson frisou que a participação da indústria no PIB do Amazonas é de 33%, a maior do Brasil, e que apenas cinco setores respondem por quase 70% do PIB Industrial do Estado, sendo eles: informática, eletrônicos e ópticos (18,2%), bebidas (17,7%), construção (14,6%), derivados de petróleo e biocombustíveis (9,9%), e outros equipamentos de transporte, ou a produção de motocicletas e seus componentes (8,1%).

De acordo com Toto Riyanto, a Indonésia vem crescendo a cada ano, sendo um local seguro e vantajoso para investimentos, mesmo com um crescimento do PIB de 0,1%. “Não viemos aqui apenas para mostrar o turismo, mas sim o quanto nosso país tem a contribuir para a economia do Amazonas, como espaço para investidores da área náutica, em crescimento no país”, disse o embaixador.

Quando se fala em exportação, a diferença entre Brasil e Indonésia é mínima, de acordo com o vice-presidente do Centro de Promoção de Comércio da Indonésia (ITPC), em São Paulo, Hendre Manurung. Segundo ele, as exportações do Brasil para a Indonésia ficaram em US$ 492 milhões, e da Indonésia para o Brasil, em US$ 499 milhões, citando dados de 2017.

No ranking das exportações para a Indonésia, o Brasil aparece em 13º lugar, e em 22º, nas importações. “Precisamos avançar mais e estreitar os laços de comércio com o Brasil”, disse Manurung.

De acordo com o site Observatório da Complexidade Econômica (OEC, da sigla em inglês), em 2016, a Indonésia exportou US$ 380 bilhões, tornando-se o 28º maior exportador do mundo. Os produtos que lideram as exportações do país são briquetes de carvão, petróleo e óleo de palma.