Flamengo marca nos acréscimos, empata com Vasco e é campeão

flamengo-marcioaraujo_golFoi sofrido, suado, catimbado, chorado, polêmico, mas o Flamengo conseguiu, na tarde deste domingo, mais uma vez ser campeão estadual em cima do Vasco. O gol de Márcio Araújo, em posição irregular, aos 46 minutos do segundo tempo, decretou o empate por 1 a 1 no Maracanã, o que bastou para o Rubro-Negro impor mais um vice para o maior rival.

A conquista, do jeito que foi, conseguida nos acréscimos, faz o time da Gávea, quatro dias depois da precoce eliminação na Taça Libertadores, fazer as pazes com o torcedor. A decepção deu lugar à alegria contagiante das arquibancadas com um gol que entra para a história do clássico. O volante Márcio Araújo, contratado no começo do ano, pegou rebote de cabeçada de Wallace no travessão e, em posição duvidosa, empurrou para dentro.

– É de arrepiar. Só o Flamengo para nos proporcionar tanta alegria, tanto sofrimento. O torcedor adversário já estava gritando ‘olé’, e a gente pôde fazer o gol. Num momento de angústia, conseguimos coroar com o título – disse um emocionado Márcio Araújo, herói do 33º título estadual rubro-negro.

Antes do feito de Márcio Araújo, Douglas, aos 30, de pênalti, fez o que deu a impressão de ter sido o gol do título vascaíno, o que colocaria fim ao jejum de 11 anos sem título estadual – desde 2003 o troféu não vai para São Januário. De quebra, o Vasco segue sem conseguir vencer o maior rival em uma decisão, algo que não ocorre desde 1988. Esse foi o sétimo vice do Carioca para o Flamengo de lá para cá.

Os dois times voltam a campo no próximo fim de semana. O Flamengo estreia na Série A do Brasileiro contra o Goiás, no domingo. Embora tenha o mando da partida, o jogo será no Mane Garrincha, em Brasília, às 18h30. O Vasco inicia sua caminhada na Série B sábado, às 16h20, em São Januário, diante do América-MG.

evertonribeiro-douglasmagnoCruzeiro

O 13 de abril de 2014 vai ficar marcado na memória e no coração da torcida cruzeirense eternamente. Afinal, não é sempre que um clube pode soltar o grito de ‘É campeão’ da garganta duas vezes no mesmo dia. Após o time de vôlei conquistar a Superliga Masculina, pela manhã, no Mineirinho, o time de futebol se sagrou campeão mineiro, depois de um empate sem gols com o rival Atlético-MG, no Mineirão. Por ter feito melhor campanha na primeira fase, o Cruzeiro jogou por dois empates ou derrota e vitória pela mesma diferença de gols para ficar com a taça. Além de retomar a hegemonia em Minas Gerais, o Cruzeiro celebra o 11º título estadual invicto e a conquista da 100ª edição do Campeonato Mineiro.

O domingo foi de grande festa para os cruzeirenses que, desde cedo, ocuparam a região da Pampulha, em Belo Horizonte, onde ficam o ginásio do Mineirinho e o estádio do Mineirão. O aperitivo veio logo cedo, com a vitória do time de vôlei sobre o Sesi, por 3 sets a zero. O prato principal foi saboreado com prazer pela torcida. O empate com o Atlético-MG foi especial porque significou a volta da taça de campeão mineiro para a Toca da Raposa II, após três anos.

Os times agora mantêm as atenções na Taça Libertadores, competição na qual estão nas oitavas de final, e no Brasileirão, a partir do próximo final de semana. Os dois estreiam domingo que vem, às 16h (de Brasília). O Cruzeiro, na Fonte Nova, em Salvador, contra o Bahia. O Atlético-MG, no Parque do Sabiá, em Uberlândia, diante do Corinthians, no mesmo horário. Antes, porém, a Raposa tem compromisso pela Libertadores. Quarta-feira, às 22h, recebe o Cerro Porteño, do Paraguai, no Mineirão, pelo jogo de ida das oitavas. O Galo só joga pelo torneio continental no dia 23 de abril, contra o Atlético Nacional, da Colômbia, em Medellín.

Internacional

O internacional goleou o Grêmio por 4 x 1 e sagrou-se campeão gaúcho.

Ituano

O Ituano venceu o Santos nos pênaltes e conquistou o título de campeão paulista.

Fonte: G1

A CRÔNICA
por GloboEsporte.com

Foi sofrido, suado, catimbado, chorado, polêmico, mas o Flamengo conseguiu, na tarde deste domingo, mais uma vez ser campeão estadual em cima do Vasco. O gol de Márcio Araújo, em posição irregular, aos 46 minutos do segundo tempo, decretou o empate por 1 a 1 no Maracanã, o que bastou para o Rubro-Negro impor mais um vice para o maior rival.

A conquista, do jeito que foi, conseguida nos acréscimos, faz o time da Gávea, quatro dias depois da precoce eliminação na Taça Libertadores, fazer as pazes com o torcedor. A decepção deu lugar à alegria contagiante das arquibancadas com um gol que entra para a história do clássico. O volante Márcio Araújo, contratado no começo do ano, pegou rebote de cabeçada de Wallace no travessão e, em posição duvidosa, empurrou para dentro.